1. A massa tem um elevado valor nutricional

Relativamente aos benefícios nutricionais, as massas oferecem, principalmente, hidratos de carbono complexos, que são necessários para conferir energia ao organismo, fibras alimentares (solúveis e insolúveis), vitaminas do complexo B e minerais, como por exemplo potássio, fósforo e magnésio. Para além disso, contêm um baixo teor de gordura e colesterol. Do ponto de vista nutricional, as massas preparadas com cereais integrais são mais interessantes, visto que estes preservam os nutrientes do grão de cereal que lhes deu origem.

Sente a barriga inchada? Saiba quanto demora a digerir estes 15 alimentos
Sente a barriga inchada? Saiba quanto demora a digerir estes 15 alimentos
Ver artigo

2. A massa representa um alimento versátil

A massa possibilita a preparação de refeições diferentes, facilmente adaptáveis a ingredientes locais e sazonais, constituindo uma excelente forma de estimular o consumo de outros alimentos mediterrânicos e promotores da saúde como os hortofrutícolas, as leguminosas, o pescado, as ervas aromáticas, os frutos oleaginosos e o azeite.

3. A massa faz parte das nossas raízes gastronómicas

Em Portugal, encontram-se registos de receitas de massas nos livros do cozinheiro da rainha D. Maria I. Assim, é possível constatar que Portugal não foi exceção e também integrou este alimento na sua base alimentar diária, à semelhança de outros países. Tal verifica-se através da presença deste alimento em pratos tão genuinamente portugueses como são exemplo a sopa à Lavrador, o rancho, a massa de peixe ou a aletria.

4. O consumo de massa apresenta benefícios para a saúde

A massa, sobretudo a integral, devido às suas características nutricionais e, quando integrada num contexto de alimentação saudável, pode optimizar ainda mais as vantagens, tais como uma maior regularização do trânsito intestinal, a melhoria do humor e sensação de bem-estar, a diminuição do risco ou melhoria de doença cardiovascular (através da diminuição da pressão sanguínea e colesterol LDL) e de determinados cancros, como é o caso do cancro do cólon e do reto. Por tudo isto, aconselha-se um consumo diversificado de massas, de modo a obter refeições variadas, evitando-se, assim, a monotonia alimentar e proporcionando a oportunidade de consumir um número mais amplo de nutrientes.

10 alimentos que fazem disparar a tensão arterial
10 alimentos que fazem disparar a tensão arterial
Ver artigo

5. A massa pode ser consumida em todas as faixas etárias

Pela densidade nutricional e por ser uma fonte de excelência de hidratos de carbono complexos, a massa deve fazer parte da alimentação das pessoas em qualquer faixa etária, uma vez que durante toda a vida é necessário um correto fornecimento calórico ao longo do dia, de acordo com as recomendações da Roda da Alimentação Mediterrânica. Não podemos esquecer que, ao omitirmos a ingestão de alimentos com hidratos de carbono complexos, como é o caso das massas, deixamos de poder desfrutar de todas as vantagens que os cereais, por exemplo os integrais, apresentam a favor da nossa saúde.

6. A massa é considerada pelo guia alimentar português

A massa pode estar presente na alimentação diária, nas doses recomendadas pela Roda da Alimentação Mediterrânica – guia alimentar português - quanto aos alimentos do grupo dos cereais e derivados e, tubérculos, tendo sempre em conta que o número de porções indicado pela Roda face a alimentos deste grupo é de 4 a 11 porções diárias: uma porção é equivalente a 2 colheres de sopa de massa crua (35 g) ou 4 colheres de sopa de massa cozinhada (110 g). É igualmente importante que a quantidade individual de porções de massa seja devidamente ajustada para as especificidades de cada indivíduo, fase do ciclo de vida, gosto individual e quantidade diária de outros alimentos equivalentes no dia alimentar.

7. A massa faz parte do padrão alimentar mediterrânico

Os cereais encontram-se na base das recomendações da Dieta Mediterrânica, sendo dado especial destaque aos cereais integrais, devendo este ser incluídos em cada refeição principal. Sendo a massa um alimento à base de cereais, encaixa-se assim dentro destas recomendações.

10 mentiras (em que acreditou) sobre a hipertensão
10 mentiras (em que acreditou) sobre a hipertensão
Ver artigo

8. Existem massas que podem conter na sua constituição produtos hortícolas e não só

Existem, cada vez mais, massas com cereais diferentes (além da sêmola de trigo duro), formatos, cores (devido aos extratos de hortícolas, moluscos ou ovo) e enriquecidas em nutrientes (p.e. vitamina D, fibra).

9. A massa é um alimento económico

Se analisarmos o preço das massas disponíveis no mercado nacional e o compararmos com o preço de outros tipos de alimentos, aferindo para as recomendações de consumo, vemos que não se trata de um alimento que represente um peso muito elevado no orçamento familiar no que toca à alimentação.

10. A massa é fácil de cozinhar

Seguindo-se as instruções da embalagem é muito fácil e rápido preparar um prato de massa. É importante não ter medo de experimentar, errar e aprender novas receitas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.