A pele não exige cuidados apenas no verão. Muda o clima, alteram-se também as suas exigências. No inverno, o frio, o vento, a humidade e o ar seco dos lugares fechados agridem a cútis, diminuindo as suas defesas naturais. Em simultâneo, o organismo reage ao frio, irrigando o sangue maioritariamente para os órgãos internos, deixando também a pele mais desprotegida. As células cutâneas produzem menos colagénio e substâncias gordurosas, o que faz com que a derme perca o seu poder de hidratação natural.

Os banhos quentes, a ingestão de pouca água e o uso de muita roupa agravam o problema. Como consequência desses comportamentos, a epiderme fica mais seca e mais irritada, com tendência a escamar e com um tom avermelhado. Se este cenário lhe é comum, não desespere. Hidratar e nutrir são as duas palavras-chave para manter a beleza da sua pele intacta. Hidratar é obrigatório. O rosto, os lábios e as mãos são as partes do corpo mais expostas e, por isso, são também as zonas que mais sofrem.

O frio causa-lhe vermelhidão no rosto? Os produtos que deve usar para a tratar
O frio causa-lhe vermelhidão no rosto? Os produtos que deve usar para a tratar
Ver artigo

Comecemos pelos cuidados a ter com o rosto, uma das partes do corpo mais afetadas pelos efeitos do frio. De manhã, elimine as impurezas com um leite ou um gel de limpeza e lave o rosto com água, preferencialmente fria, por muito que lhe custe. Depois, aplique o creme hidratante, massajando o rosto suavemente. Escolha produtos adequados ao seu tipo de pele, ricos em ceramidas, ácido glicólico, vitamina E e/ou outros antioxidantes, que combatem os radicais livres, os agentes responsáveis pelo envelhecimento cutâneo. Ao deitar, repita o ritual, mas pode substituir o creme que usou de dia por um específico para a noite.

A regra número um para ter lábios perfeitos, mesmo no inverno, é nunca sair de casa sem os proteger. Um erro que milhões de portugueses cometem diariamente. Aplique frequentemente um batom ou um creme labial nutritivo e hidratante, que deve também oferecer proteção solar. A regra número dois também é clara. Não os humedeça constantemente, pois esse gesto contribui para que fiquem ainda mais desidratados e consequentemente gretados. Se tem esse (mau) hábito, procure perdê-lo de vez.

O que deve fazer para proteger as mãos

Muito desprotegidas e quase sempre a descoberto, no inverno as mãos tornam-se ásperas, ganham um tom avermelhado e, por vezes, a secura extrema dá origem a pequenas feridas. Para evitar que a pele desidrate a esse ponto, use luvas e tenha sempre consigo um creme hidratante para as mãos e aplique-o sempre que sentir a pele seca. Antes de se deitar, experimente massajá-las com óleo de amêndoas doces. Ficarão muito suaves e prontas para enfrentar as agressões, como poderá depois comprovar.

O que deve fazer depois do banho

Apesar de as restantes zonas do corpo não estarem expostas diretamente às agressões climáticas, também sofrem com o frio e as mudanças bruscas de temperatura. À diminuição da atividade de glândulas sebáceas, normal nesta altura do ano, junta-se a constante fricção das várias peças de roupa que vestimos. O resultado é uma diminuição do véu protetor da pele, constituído por água e sebo, que assegura a hidratação natural. Quando isso acontece, a epiderme seca e podem surgir ligeiras descamações.

Para o evitar, só precisa de a hidratar convenientemente depois do banho. Use um creme hidratante e nutritivo para esse efeito. Espalhe-o por todo o corpo, dando especial atenção às áreas mais secas, como habitualmente sucede com os cotovelos, os joelhos e os pés. Se é daquelas pessoas que não dispensa as férias na neve, deverá ter todos estes cuidados e, como nas zonas mais altas, os raios ultravioletas são mais e mais potentes, é obrigatório o uso de um filtro solar com um índice de fotoproteção elevado.

Não se esqueça que os cristais de neve têm um efeito de espelho que refletem o sol na sua epiderme, tal como acontece, por exemplo, quando está num barco e a luz do astro-rei é refletida pela água do mar. Daí que seja muito importante proteger todas as zonas expostas, com especial atenção para o nariz, para a boca, para as orelhas e para os olhos, que devem estar sempre protegidos por óculos de sol. Existem atualmente no mercado dermocosméticos com fórmulas nutritivas que protegem a pele destas ameaças.

5 segredos anti-frio

1. Faça banhos curtos, no máximo de cinco minutos, com água tépida. A água muito quente remove a película protetora da pele, tornando-a mais seca.

2. Evite friccionar demasiado a pele com o sabonete ou gel de banho, para que a camada de gordura natural não desapareça.

3. Use sabonetes neutros ou de glicerina que não agridem a pele.

4. Vista várias camadas de roupa, de forma a poder tirar algumas peças quando entra em locais muito quentes.

5. Beba, em média, dois litros de água por dia para manter o seu organismo hidratado.

6. Faça uma alimentação à base de vegetais, fruta, sem esquecer os alimentos ricos em magnésio e em ómega-3.

Texto: Rita Caetano

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.