Sensação de peso nas pernas, mãos in­chadas, abdómen avolumado, cãibras, palpitações, mal-estar geral... Estes são apenas alguns dos sintomas físicos que acompanham a retenção de líquidos, um problema que afeta uma boa parte da população feminina. Conheça as origens e formas de ultrapassar este problema. Numa situação normal, para que os líquidos corpo­rais estejam nos níveis certos, o organismo põe a funcionar um complexo mecanismo hormonal de forma a facilitar o seu equilíbrio.

É por isso que beber mais água do que é suposto não faz mal, ao contrário do que muita gente ainda crê, porque os rins eliminam o líquido sobrante pe­la urina através das glândulas sudoríferas. No entanto, quando algum dos mecanismos que participam neste equilíbrio falha, ocorre um fenómeno de retenção de líquidos que acaba por condicionar a vida das mulheres que o sofrem, literalmente, na pele. Na sua origem, podem estar diferentes tipos de fatores, nomeadamente:

- Fatores orgânicos

Algumas doenças renais e hepáticas provocam retenção de líquidos, assim como os problemas de circulação. Neste caso, a retenção aparece por cau­sa do abrandamento da circulação de retorno sanguínea e linfática, que faz com que o líquido estanque entre as células dos tecidos moles.

- Fatores ambientais

Alguns medicamentos, como anticoncetivos orais, anti-inflamatórios ou corticoides, desequilibram as forças que regulam a passagem dos líquidos a partir do espaço intravascular e intersticial. Neste grupo, encontra-se também a falta de ati­vidade física e a utilização de peças de roupa que impedem a correcta circulação de retorno, tanto venosa como linfática. Uma alimentação demasiado rica em sal também pode provocar este problema.

- Fatores hormonais

Os estrogénios, as hormonas femininas, influenciam diretamente a permeabilidade dos capilares. Se a sua presença for excessiva, como acontece durante a ovulação ou nos dias que antecedem a menstrua­ção, os capilares tornam-se mais permeáveis, fazen­do com que a água escape.A água estanca nos tecidos moles das zonas onde, por uma simples questão de gravida­de, a circulação é mais difícil, nas mãos e nas pernas.

Terapias que eliminam volume

Não há terapias invasivas que resolvam este problema, ou seja, não há um tratamento cirúrgico que o trate. A única coisa que os especialistas podem fazer é usar terapias físicas activas que ajudem a melhorar a drenagem. Dentro das terapias activas que reduzem o volume, as mais utilizadas são:

- Eletroterapia

É uma técnica de massagem que se serve do efeito produzido pela aplicação de correntes alternadas de baixa frequência. Realiza-se, por norma, em sessões de 75 minutos e são necessárias uma ou duas sessões por semana, com um total de 10 ou 20 sessões, dependendo do problema. Tem como objetivo, não só eliminar líquidos como, também, tonificar as zonas afetadas pela retenção, que costumam apresentar sinais de flacidez.

Este procedimento estético, disponível em Portugal, é aconselhado a pessoas que, para além de retenção de líquidos, têm flacidez provocada ou pela passagem dos anos ou por mudanças bruscas de peso. O preço médio ronda os de 60 € por sessão mas, na compra de um pacote com várias sessões, o valor cobrado pelas clínicas que disponibilizam este tratamento tende, por norma, a baixar.

- Drenagem linfática

É uma técnica de massagem altamente espe­cializada, que consiste na aplicação de movi­mentos muito suaves e precisos. O protocolo de execução é muito rigoroso e integra uma varie­dade de movimentos circulares e em espiral. A estimulação do sistema linfático permite a aber­tura dos capilares linfáticos aumentando, assim, a drenagem e a eliminação do excesso de água e de gordura.

Também reduz a quantidade de toxinas acumulados nos tecidos cutâneos. Tem como objectivo diminuir edemas, melhorar a celulite e aliviar a sensação de pernas pesadas, e é recomendado a pessoas propensas à retenção de líquidos. Com uma duração aproximada de 30 minutos, o preço ronda, em média, os 30 €. Se a sessão durar 60 minutos, o custo sobre para valores na casa dos 50 €.

- Pressoterapia

Método de massagem com pressão exercida com a ajuda de umas câmaras de ar aplicadas nas extremidades, nas pernas e nos braços, recorrendo a umas mangas especiais que incham. A pres­são exercida pelas câmaras pneumáticas não deve ultrapassar a pressão arterial da paciente. Recomenda-se fazer as sessões necessárias, sempre em dias alternados.

Este tratamento, muito procurado pelas mulheres portuguesas das áreas mais urbanas, tem como objetivo estimular a circulação de retorno e favorecer a eliminação de toxinas retidas. Também esti­mula a drenagem linfática e venosa, aumenta a elasticidade da pele e ativa a vitalidade dos tecidos cutâneos. O preço aproximado é de 35 € por sessão.

- Óleos essenciais

São usados para massajar as zonas afetadas. São ricos em substâncias anti-inflamatórias no caso do da camomila), calmantes e revigorantes no na lavanda, reequilibrantes no dos extratos de laranja amarga, anti-fadigano caso do de neroli e regeneradoras dos tecidos no caso dos produzidos com extratos de ylang-ylang.

A massagem pode ser complementada com outros tratamentos, como o duche vichy ou a aplicação de máscaras anti-celulíticas. Recomenda-se um tratamento de 10 sessões, duas por semana. Este tratamento tem como objetivo drenar a zona tratada e eliminar toxinas e é recomendado a pessoas que retêm líquidos da cintura para baixo. O preço varia entre os 25 € e os 40 €.

- Vacuoterapia

Faz-se uma massagem mecânica desde os tor­nozelos até às coxas com a ajuda de um cabeçal redondo que produz um efeito de sucção. Desta forma, os líquidos a mais são drenados e arras­tados para a linfa e eliminados pela urina. É recomendável beber uma quantidade abundante de água antes, durante e depois do tratamento, para não forçar demasiado os rins, obrigando-os a trabalhar no vazio.

O número de sessões de vacuoterapia re­comendadas varia em função da intensidade do problema, apesar de se aconselhar um mínimo de seis sessões, realizadas em dias alternados. O tratamento possibilita uma perda de volume apreciável desde a aplicação da primeira massagem e é bom para qualquer pessoa que apresente retenção de líquidos nas pernas e tornozelos. O preço ronda, em média, os 30 € por sessão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.