Portugal é um dos maiores consumidores de ansiolíticos e antidepressivos da Europa. Nos dias que correm, usa-se e abusa-se destes fármacos sem medir as consequências e as contraindicações a vários níveis, como é o caso da sonolência e da perda de memória, as mais comuns. Estes fármacos, além dos efeitos secundários que têm, causam ainda muita dependência. Existem, no entanto, várias soluções no fantástico reino das plantas. As plantas nutrem e revitalizam o organismo sem tantos efeitos adversos.

Podemos tomá-las em infusões, em extratos padronizados, em cápsulas ou usando os óleos essenciais em massagens relaxantes. Melhor ainda, podemos, pura e simplesmente, sempre que as condições climatérias o permitem, embrenharmo-nos no meio delas e deixarmo-nos embalar pela tranquilidade que só a natureza nos proporciona, o que é por si só um bálsamo para a alma. Descubra, de seguida, 10 plantas que combatem o stresse e a ansiedade e que aliviam as dores de cabeça e os sintomas de depressão.

1. Erva-de-são-joão

É uma das plantas mais utilizadas em terapêuticas antidepressivas por ser considerada uma das mais eficazes no tratamento de depressões. Existe no mercado em cápsulas e em óleos. Não deve ser, todavia, usada sem aconselhamento médico prévio, pois pode interferir com outros processos terapêuticos que possam estar em curso.

2. Pilriteiro

Também conhecido como espinheiro-branco, tem propriedades ansiolíticas. Melhora a qualidade do sono, da memória e da circulação cerebral e alivia enxaquecas e cansaço nervoso. Muito eficaz no combate a ataques de pânico e de ansiedade, regulariza o ritmo cardíaco e combate a insuficiência cardíaca crónica. Usam-se as bagas, folhas e flores em infusão, em cápsulas ou em extratos.

3. Tília

Proveniente das flores e das brácteas desta bonita e frondosa árvore, a tília é um bom antiespasmódico, aliviando a tensão e as dores de cabeça. Ajuda a acalmar, estimula o sono e tem uma reconhecida ação suavizante, ajudando a tratar palpitações nervosas em casos de ataques de pânico. Em episódios de hipertensão, sobretudo de origem nervosa, a tília pode funcionar como um hipotensor.

4. Erva-cidreira

Esta planta, também conhecida por melissa, é outro excelente calmante do sistema nervoso, inclusive nos casos em que este provoca distúrbios digestivos, alivia palpitações e alterações cardíacas. É, ao mesmo tempo, um tónico e um relaxante para a ansiedade, ajuda em casos de depressão ligeira. Deve beber duas a três chávenas de infusão por dia feitas com a planta fresca ou seca. Há especialistas que garantem que ingerir erva-cidreira com regularidade aumenta a longevidade.

5. Alfazema

É excelente para tratar dores de cabeça de origem nervosa pela sua reconhecida e elogiada ação antiespasmódica, sedativa e relaxante. Pode tomar-se uma infusão das flores ou colocar uma saqueta de alfazema, com pétalas de flores e folhas, debaixo das almofadas para ajudar a dormir. Diminui ainda a irritabilidade.

Com o óleo essencial de alfazema diluído num óleo vegetal, que pode ser de grainha de uva, de sésamo, de abacate ou de girassol ou até mesmo azeite, pode confecionar um agradável óleo de massagem antistresse. É muito útil para acalmar bebés nervosos e crianças hiperativas.

6. Camomila

É um calmante do sistema nervoso e digestivo. Muito usada em crianças pela sua ação suavizante e antiespasmódica, ingere-se habitualmente em forma de infusão. Também há quem goste de a adicionar, natural, seca ou em óleo, à água da banheira antes de um relaxante banho de imersão.

7. Agripalma

Talvez menos conhecida entre nós, mas extremamente eficaz, é uma bonita planta de jardim. A Leonorus cardiaca, como os cientistas a batizaram, é um tónico amargo da digestão usado em casos de problemas gastroesofágicos causados por tensão nervosa. Reduz palpitações, controla arritmias, baixa a tensão arterial e faz diminuir o mau colesterol. Também acalma a ansiedade e ajuda a dormir.

Alivia ainda as dores de cabeça e os espasmos musculares. No sistema imunitário, atua sobre alguns vírus, herpes e infeções fúngicas e bacterianas. Quando tomada em infusão, umas semanas antes de dar à luz, ajuda na preparação para o parto, acalmando e reduzindo a ansiedade da grávida. Também ajuda na prevenção de infeções pós-parto e na depressão.

8. Passiflora

A flor de maracujá, como também é conhecida, é muito útil para combater o stresse, a ansiedade e o desmane de ansiolíticos e hipnóticos convencionais. Torna-se mais eficaz ainda se for associada ao pilriteiro. Toma-se em gotas, em cápsulas ou em infusão.

9. Flor de laranjeira

O óleo essencial de laranjeira amarga, também conhecido por nerol, é, à semelhança da água de flor de laranjeira, um sedativo reconhecido. A infusão das flores da árvore que nos dá as laranjas, outra das formas de tirar partido da ação desta variedade botânica, é um remédio tradicional para as insónias e estados de ansiedade.

10. Rosa

Independentemente do tom das suas pétalas, estas são plantas que têm propriedades que acalmam o sistema nervoso. Devido à sua beleza, à sua textura, ao seu perfume e à delicadeza que transmite, a rosa faz bem ao corpo e à alma. Junte pétalas de rosas na banheira antes do banho de imersão ou faça uma maceração das suas rosas mais perfumadas em mel e use depois a geleia obtida para barrar o pão ou para adoçar uma infusão. Também as pode macerar em vinagre e usar como tempero.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.