O Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil (IPOLFG) em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo Regional do Sul (LPCC - NRS) iniciou um projecto de sessões informativas e rastreios do cancro do colo do útero nos estabelecimentos prisionais portugueses que acolhem mulheres.

Assim, no decorrer da 4ª Semana Europeia de Prevenção do Cancro do Colo do Útero que decorre até 30 de Janeiro, os 4 estabelecimentos prisionais portugueses que neste momento acolhem mulheres – Tires, Guarda, Santa Cruz do Bispo Especial e Odemira – vão ser visitados com o intuito de informar.

O projecto “HPV e Cancro” vai ter início no dia 27 de Janeiro no Estabelecimento Prisional de Tires, onde Isabel Riscado, especialista em ginecologia do IPOLFG e Carmo Ornelas, virologista do IPOLFG, vão fazer uma sessão de esclarecimento sobre o que é papilomavírus humano (HPV), como se transmite e como este vírus pode causar o cancro do colo do útero.

Clara Manso Preto, directora do Estabelecimento Prisional de Tires, refere que “este tipo de acções de sensibilização são importantíssimas numa perspectiva de educação para a saúde, muito mais quando está em causa o segundo cancro que mais mata mulheres jovens em Portugal.”

26 de Janeiro de 2010

Veja ainda:

Estudo relaciona depressão com alimentação nas mulheres

Mulheres envelhecem como as mães, diz estudo

Mulheres mais preocupadas com a saúde enquanto homens com a aparência

Eles mentem e elas também

Mulheres até aos 45 anos devem vacinar-se contra o cancro do colo do útero

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.