Com a chegada em força do COVID-19 a Portugal, a população viu-se de caras com um conjunto de acontecimentos inesperados, desconhecidos e repentinos. De forma responsável e atenta, as pessoas e as empresas, em comunidade, começaram a aderir voluntariamente à quarentena. Neste contexto, o cuidado que cada um pode ter consigo e com aqueles que lhes são mais próximos, é a única variável que está ao seu alcance controlar, pelo que devemos fazê-lo ativamente.

No entanto, a quarentena acarreta várias questões como a manutenção da rotina, das atividades diárias, do sentimento de controlo e de produtividade, do sentimento de lazer e de tranquilidade e, sobretudo, das relações interpessoais.

Em altura de isolamento, o tempo útil de convívio entre pessoas é maior e exige mais flexibilidade e tolerância de todos para uma estadia saudável. Todas as relações têm pontos de fricção que devem ser trabalhados e resolvidos, mas isso pode implicar tempo e espaço, luxos que a quarentena pode retirar. Desta forma, existem três pontos que podem e devem ser tidos em conta durante esta fase para evitar conflitos desnecessários e, mesmo, existindo conflitos, trabalhar sobre eles de forma saudável.

1. Planeie tempo em conjunto

É importante que sejam planeadas as tarefas do dia, de trabalho ou de lazer quer viva apenas em casal ou com mais pessoas no mesmo espaço (outros familiares ou filhos). Desde tratar da casa, das refeições a brincar e jogar, são várias as atividades que podem fazer em conjunto e que vão potenciar a convivência em grupo. Realizar tarefas com os outros cria a noção de objetivos comuns e de tempo útil em relação, pelo que deve ser potenciado.

2. Planeie tempo só para si

Tempo em conjunto é importante, mas tempo para si é importantíssimo. Uma relação é constituída por duas partes – as pessoas que fazem parte dela. Significa isto que se estiver bem consigo próprio, mais fácil é estar bem com o outro e isso irá resultar numa relação saudável e forte. Deve arranjar tempo para realizar atividades que lhe tragam boas sensações e que potenciem o seu bem-estar, de forma a estar o mais completo e bem consigo mesmo. Isto irá potenciar a relação conjunta pela soma do bem-estar de cada um.

3. Comunique muito

A comunicação é a forma basilar de resolução de conflitos entre pessoas. Entre família, principalmente entre casais, é fundamental que a comunicação seja fluída, eficaz e clara. Devem ser discutidos os planos falados anteriormente, o que corre bem e mal, o que sentem e o que pensam. Comunicar poderá significar dizer coisas que podem não ser agradáveis, mas ao serem partilhadas, podem surgir formas de resolução mais eficazes, sendo que serão resolvidas em conjunto. Esta serve também para fazer a manutenção da relação ou, ainda em quarentena, para tornar o planeamento favorável a todos e não pendente de alguma das partes.

Para além de si, ao ter em atenção o que o(s) outro(s) sente(m) e pensa(m), estará a evitar conflitos desnecessários que, nestas circunstâncias, seriam causados pela fraca rotina ou por mal-entendidos nos papéis de casal e do lar. Desta forma, além de os prevenir, cria as pontes necessárias para os resolver. Como o ideal é que não saia de casa, as pessoas que estão à sua volta devem ser sempre seus aliados e nunca outra coisa. Isto, claro, para ter uma quarentena em bem-estar!

Tiago A. G. Fonseca - Psicólogo clínico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.