Sabia que deixar de fumar reduz o risco de morte prematura? As pessoas que deixam de fumar aumentam a sua esperança média de vida em 10 anos, comparativamente com os indivíduos que continuam a fumar. São amplamente conhecidas as consequências associadas ao tabagismo: problemas a nível respiratório e o risco aumentado de desenvolver diversas patologias como doença oncológica ou do foro cardiovascular.

Se está a equacionar ou gostaria de deixar de fumar, já está no bom caminho! A intenção de deixar de fumar é um passo da máxima importância. O alcance de uma vida mais saudável, mais longa e com melhor qualidade surge com a superação do desafio de deixar de fumar. Quer deixar de fumar, mas não sabe se será capaz? Sabia que a maioria dos fumadores não tem sucesso na primeira tentativa? Comece por se informar sobre todos os meios existentes para o ajudar a ultrapassar esta importante fase da sua vida.

Ao iniciar o processo de cessação tabágica deverá conhecer as vantagens para a sua saúde e daqueles que o rodeiam. Quanto mais cedo deixar de fumar, mais benefícios terá ao longo dos anos subsequentes. Os benefícios da cessação tabágica sentem-se a curto prazo e prolongam-se para o resto da sua vida, começando com a diminuição dos níveis de monóxido de carbono no organismo logo nas primeiras horas.

E motivos para deixar de fumar não faltam:

  • Redução do risco de doenças cardiovasculares como o enfarte agudo do miocárdio e o AVC;
  • Redução do risco de várias patologias pulmonares como a doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)fibrose pulmonar e o enfisema;
  • Redução do risco de cancro do pulmão, cancro da próstata, cancro da mama, cancro do intestino, cancro do pâncreas, cancro da tiroide, entre muitos outros tipos de cancro;
  • Redução dos sintomas (tosse, pieira, hipersecreção brônquica) e redução das infeções respiratórias (bronquitepneumonia);
  • Nas mulheres, redução do risco de problemas de reprodução (infertilidade) e na gravidez, nascimentos prematuros e abortos espontâneos;
  • Nos homens, melhoria da sua função sexual e redução dos problemas de impotência ou disfunção erétil;
  • Melhoria rápida dos níveis de colesterol e triglicerídeos;
  • Melhoria dos problemas dentários como a gengivite e periodontite;
  • Melhor controlo da tensão arterial.

Existem diversas formas de tornar o processo de cessação tabágica mais fácil para si, para manter a motivação necessária para continuar a lutar por este objetivo. Apenas 3% a 5% dos fumadores, que deixam de fumar sem ajuda especializada, mantêm a cessação tabágica um ano após terem parado.

Procurar a ajuda de profissionais de saúde, com formação em cessação tabágica, torna-se assim essencial, de modo a delinear um plano eficaz. Os tratamentos recomendados por profissionais de saúde podem diminuir o desejo de fumar e incluem terapias de substituição de nicotina, que podem ser administradas de várias formas. Outros fármacos sem nicotina podem ajudar a reduzir a sintomatologia de abstinência, imitando o funcionamento da nicotina no organismo. Por isso, se o seu desejo é deixar de fumar, não o faça sozinho, rodeie-se de profissionais capazes de o acompanhar nesta jornada!

Um artigo da farmacêutica de Intervenção Farmacêutica Helga Rodrigues.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.