As pessoas que sofrem de diabetes não podem comer doces? Há muita gente a pensar que sim mas, afinal, essa crença não passa de um mito! "Podem, mas não todos os dias", sublinha, no entanto, Paula Pereira, médica de medicina interna e coordenadora do Centro Multidisciplinar de Diabetes do Hospital Lusíadas Porto, recomendando que se comam doces "apenas em dias de festa, preferencialmente no final da refeição e tendo em atenção as quantidades", adverte.

No caso do chocolate, "um quadrado ou dois de chocolate negro [com um mínimo 70% de teor de cacau] é uma boa opção porque o cacau tem propriedades antioxidantes", aconselha Paula Pereira. Já o chocolate de leite, que tem mais açúcar, deve, à semelhança do branco, também ele, ser evitado, "porque não tem cacau, apenas gorduras e açúcares", esclarece ainda a especialista em medicina interna num artigo publicado no site informativo Diabetes 365º.

Antes de ingerir alimentos doces, "avalie o nível de açúcar do sangue", aconselha Paula Pereira. "No caso de estar controlado, poderá comer um doce", afirma a especialista. Tenha, todavia, sempre em mente que ingerir muito açúcar pode provocar diabetes. "Um consumo exagerado e prolongado no tempo de açúcar poderá levar ao aparecimento da diabetes tipo 2 porque o pâncreas, responsável pela produção da insulina, acaba por entrar em falência", alerta a médica.

O problema reside, sobretudo, nos açúcares de adição de absorção rápida, como o que se coloca habitualmente no café, dado originarem picos de insulina. A energia para o organismo funcionar deve ser "proveniente de hidratos de carbono de absorção lenta", sublinha a médica internista. Entre os alimentos mais recomendados pelos especialistas, figuram os iogurtes, os frutos vermelhos, a cenoura e os flocos de aveia, snacks a considerar para os momentos de gula.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.