Se faz dietas umas atrás das outras, sem resultados, talvez o seu problema seja o facto do seu organismo ser lento e um pouco preguiçoso. Para inverter essa tendência, tem de o agitar. Descubra como ativá-lo com a alimentação e as vitaminas mais adequadas e hábitos mais saudáveis. Fazer dietas restritivas, passando fome, sem que esse esforço se reflita na balança é um problema relativamente comum que não acontece só consigo.

Em muitos casos, a causa está relacionada com um metabolismo que trabalha muito devagar, algo que deve contrariar. Para o ajudar a acelerar o seu metabolismo, apresentamos-lhe um regime alimentar hipocalórico, a Dieta Metabólica, que o colocará em marcha de forma dinâmica e lhe permitirá reduzir três quilos em apenas 15 dias. O melhor? Com esta dieta, aprenderá a comer e não voltará a engordar!

15 snacks (muito) ligeiros que não vão além das 100 calorias
15 snacks (muito) ligeiros que não vão além das 100 calorias
Ver artigo

O metabolismo é pessoal e intransmissível, como um bilhete de identidade ou um cartão de cidadão. Mas o que é, exatamente, ao fim e ao cabo?

Explicado de uma forma simples, trata-se de um conjunto de reações químicas que têm lugar no organismo para transformar a energia obtida através dos alimentos e utilizá-la sob a forma de combustível para poder sobreviver. O corpo precisa, de uma forma constante, de energia para levar a cabo as suas funções vitais.

Precisa de energia para respirar, para fazer a digestão, para manter o coração a funcionar e por aí fora e a este processo dá-se o nome de metabolismo basal. Depois, a esse gasto constante de combustível, há que somar o requerido para realizar qualquer esforço físico ou mental adicional. Por exemplo, uma atividade física intensa requer mais energia para ser levada a cabo e, portanto, o metabolismo terá que ativar-se.

O músculo emagrece

Ao ativar o metabolismo, queimando mais calorias que forneçam esse combustível de que o corpo precisa, o músculo emagrece. Mas, como o nosso organismo está muito bem programado, também sabe como defender-se perante a falta de provimentos. Se o privarmos de alimentos seguindo dietas hipocalóricas (deficitárias em calorias) de forma repetida, o cérebro emitirá um sinal de alerta, ordenando a redução da atividade do metabolismo.

Esse sinal é essencial para que se queimem menos calorias e para que a glucose dos alimentos seja armazenada sob a forma de gordura como provisão para futuras carências. Esta é a razão por que, a longo prazo, as dietas pobres em calorias não são eficazes e produzem o conhecido efeito iô-iô. No final, não só se recupera o peso perdido como ainda se ganha alguns quilos a mais, devido a essa descida no ritmo do metabolismo.

Outro fator importante que influencia o funcionamento do metabolismo é a massa muscular. As pessoas que têm mais gordura corporal apresentam mais dificuldade em queimar calorias porque a gordura não demanda energia na mesma medida que os músculos. Por isso, o metabolismo de uma pessoa com mais massa muscular do que gordura será mais rápido do que o de outra com mais gordura do que músculo.

As boas e as más calorias

Uma dieta saudável, com as proporções adequadas de alimentos, ajuda a activar o metabolismo. Por exemplo, a digestão de proteínas e hidratos de carbono requer um maior gasto de calorias do que a das gorduras. Isto é muito importante no momento de definir uma dieta, uma vez que não é importante apenas o número de calorias que inclui uma ementa mas também qual a sua procedência.

Perca três quilos em duas semanas com a dieta que ativa o metabolismo

Para que possa emagrecer e conseguir manter o peso alcançado, deve seguir duas regras básicas que ajudam a colocar em marcha o seu metabolismo. Uma delas é aprender a combinar os alimentos para que a sua digestão obrigue a um maior gasto calórico. A segunda, muitas vezes descurada por muitos dos que pretender emagrecer, é fazer exercício para substituir a gordura por músculo e aumentar, assim, o metabolismo basal.

É proibido saltar refeições

Por muito que os nutricionistas o repitam, há pessoas que tendem a esquecer-se de comer. O pior que pode fazer é saltar uma refeição. Lembre-se que quando o corpo não recebe alimentos, em vez de queimar gordura, para compensar a falta de combustível, aquilo que faz é armazená-la para assegurar provisões futuras. Por isso, dê ao seu organismo aquilo de que precisa e comece já a perder peso.

A dieta que lhe permite perder três quilos em apenas duas semanas

Este é o plano nutricional senanal que deve seguir para conseguir atingir o objetivo a que se propôs:

Segunda-feira

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma fatia de presunto sem gordura Meio da manhã: Duas peças de fruta e duas bolachas tipo Maria ou bolachas torradas Almoço: Sopa de massinhas e legumes, carne grelhada e salada mista Lanche: Iogurte natural ou magro sem açúcar e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes, um ovo cozido e verduras de folha verde

Terça-feira

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma fatia de requeijão ou queijo fresco Meio da manhã: Duas peças de fruta e duas bolachas tipo Maria ou bolachas torradas Almoço: Sopa de feijão verde e peixe assado no forno ou na grelha com uma batata pequena cozida ou assada e salada Lanche: Uma peça de fruta e pão de mistura
Jantar: Sopa de legumes, bife de vitela ou frango grelhado e verduras de folha verde

Quarta-feira

Pequeno-almoço: Café com leite e quatro bolachas ou quatro colheres de sopa de cereais sem açúcar nem mel Meio da manhã: Uma peça de fruta e pão de mistura Almoço: Sopa de legumes, bife de fígado grelhado e verduras cozidas Lanche: Iogurte natural ou magro e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes, peixe grelhado ou assado e verduras de folha

Quinta-feira

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma fatia de queijo magro Meio da manhã: Uma fruta e duas bolachas Almoço: Sopa de legumes, presunto sem gordura, legumes cozidos e duas colheres de sopa de arroz branco Lanche: Iogurte ou 2 dl de leite magro e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes, peixe grelhado e verduras ou legumes

Sexta-feira

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma colher de chá de manteiga Meio da manhã: Uma peça de fruta e uma tosta simples Almoço: Sopa de legumes e salada de arroz com milho, ervilhas, cenoura, delícias do mar e queijo fresco Lanche: Uma peça de fruta e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes, peixe assado ou cozido e verdura de folha ou legumes com batata cozida 

Sábado

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma fatia de queijo magro Meio da manhã: Uma peça de fruta e duas bolachas Maria ou torrada Almoço: Sopa de legumes, carne grelhada, massa e espinafres gratinados com queijo ralado Lanche: Iogurte natural ou magro ou 2 dl de leite magro e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes e tortilha com verduras de folha verde

Domingo

Pequeno-almoço: Café com leite, torrada de pão de mistura e uma fatia requeijão ou queijo fresco Meio da manhã: Uma peça de fruta e duas bolachas Almoço: Sopa de legumes, peixe ou carne assada com batata ou arroz e verduras Lanche: Uma peça de fruta ou um iogurte e pão de mistura Jantar: Sopa de legumes, bife grelhado e verduras de folha verde

6 conselhos a seguir para potenciar a perda de peso

1. Adoçar sempre com adoçante.

2. Evitar frutas como a banana, o melão, as uvas, os figos, as cerejas e as frutas tropicais.

3. Preferir os laticínios magros.

4. Incluir proteínas no pequeno-almoço.

5. Fazer cinco a seis refeições por dia. Se necessário, faça uma pequena ceia.

6. Fazer exercício físico com regularidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.