Erwan Le Corre nasceu em frança há 40 anos. Iniciou a atividade física com o judo. A seguir veio o karaté e, em três anos, alcançou o cinturão negro. Aos 19, em Paris, abraçou uma filosofia de vida, de treino físico e mental, o «combate vital», como lhe chama.

Durante sete anos treinou em ambientes naturais e urbanos, dia e noite. Escalou pontes, equilibrou-se nas alturas, nadou em águas frias e praticou técnicas de combate.

Aos 27 seguiu o seu caminho. Velejou, levantou pesos, escalou montanhas, praticou triatlo e jiu-jitsu brasileiro. Estas experiências confirmaram uma intuição antiga acerca do desporto. Quanto mais vasta for a abordagem, mais benéfico, saudável e agradável será. Em 2008, a viver no Brasil, decidiu criar o seu próprio sistema de treino, assim nasceu o MovNat. Desde então, Erwan e a sua equipa viajam pelo mundo dando workshops com o amigo e braço direito, Vic Verdier. Conversámos com os dois.

O que é exatamente o MovNat?

É um sistema de treino que nos ensina a mover de forma natural, poderosa e graciosa. Utiliza exclusivamente as
capacidades naturais do movimento humano – andar, correr, manter o equilíbrio, saltar, rastejar, trepar, nadar, levantar, carregar, lançar, apanhar e autodefender-se – tornando-nos aptos para qualquer tarefa do dia a dia.

Qual é a reação das pessoas quando treinam consigo pela primeira vez?

Mover-se de forma natural é algo universal. As pessoas divertem-se imenso, independentemente de onde vêm, porque é natural para toda a gente. Fá-las lembrar quando eram crianças. A maioria sente-se ao mesmo tempo mais forte e mais livre. Os resultados são bastante gratificantes e é por isso que somos tão apaixonados pelo que fazemos.

De que forma esta experiência pode mudar a nossa vida?

Esta experiência muda a vida dos participantes porque se não costumam movimentar-se vão aprender a fazê-lo, de forma segura, de acordo com as suas possibilidades e a ter prazer com isso. Se se movimentam mal vão passar a mexer-se melhor. E se têm uma vida ativa é muito provável que fiquem fãs deste treino e vejam o seu desempenho e imagem ficarem ainda melhores.

Qual o critério para escolher o país para os próximos workshops?

Depende muito dos pedidos que recebemos. Recentemente recebemos mais pedidos de Portugal e decidimos que estava na altura de fazer um workshop aí. Infelizmente ainda não o conseguimos agendar.

Já foi considerado o homem mais em forma do planeta. Qual o seu segredo?

Apenas respeito as necessidades da biologia humana
movimentando-me
de acordo com a forma como o nosso corpo está naturalmente desenhado
para se mexer.

O movimento
natural humano deve ser praticado todos os dias, se possível. Deve também ser acompanhado de uma dieta natural e fresca, exposição à luz natural, ao
ar puro e à natureza e repouso quanto baste.

É um estilo de vida que nem sempre é possível para quem vive no stress da cidade...

Não precisa de ser perfeito. O que é importante é percebermos que quanto mais fornecermos este tipo de coisas ao
nosso
corpo melhor será o bem-estar, o desempenho e a aparência física. Se
queremos desfrutar de uma melhor qualidade de vida existem certas opções
que têm de ser feitas.

Quais são os seus objetivos de vida?

O que mais quero na vida é manter-me forte, saudável, feliz e livre. Um desafio permanente, que requer força de
vontade
e dedicação, pois a forma como hoje vivemos tende a tornar-nos mais
fracos, menos saudáveis, deprimidos e constrangidos. Para além da
satisfação pessoal, estou também a dar o meu melhor para trazer algo
positivo para os outros e para o mundo. Se o meu contributo servir de
inspiração para alguém já me sentirei realizado.

O que diria a alguém que diz não ter motivação para treinar?

Aconselharia um dos nossos workshops. Através da nossa formação é
possível recuperar a motivação. E a explicação é simples. Mover-se
naturalmente está na sua natureza. Já o fez quando era criança.
Recorda-se de como era divertido?

O que distingue uma aula de MovNat de um treino no ginásio?

Na verdade, o MovNat pode ser praticado no ginásio. A grande
diferença é que o treino convencional geralmente recorre a máquinas ou
exercícios que treinam isoladamente zonas específicas do corpo. No
MovNat, trabalhamos o corpo da forma como ele se move naturalmente, como
um todo. O corpo torna-se mais atlético e harmonioso.

O que que as pessoas encontraram nos vossos workshops?

Dias de muita diversão, com exercícios tão variados quanto
correr, levantar e carregar objetos pesados, saltar ou autodefender-se.

São como uma espécie de treino militar?

Passamos dois dias em movimento, mas não é de modo nenhum um treino militar. Ajudamos os participantes a aprender ou a melhorar várias capacidades.

A quem se destinam mais os vossos workshops?

Os workshops não requerem preparação
prévia. São seguros, úteis e agradáveis para todos porque toda a gente
precisa de se mexer, independentemente da idade ou condição física.

É possível continuar a praticar após o workshop?

É possível praticar MovNat em qualquer lugar. Um parque é um bom
sítio para subir a uma árvore, levantar uma pedra ou saltar por cima de
um banco. Mas mesmo em casa, existe sempre algo para treinar. Tudo
depende da imaginação. As crianças não têm dificuldade em mexer-se e
brincar seja qual for o ambiente. Olhe para elas. Imite-as e começará a
mexer-se.

Texto: Vanda Oliveira com Erwan Le Corre (fundador e master intructor de MovNat) e Vic Verdier (master instructor de MovNat)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.