O espargo comum (asparagus officinalis) é bastante utilizado em culinária. A nível terapêutico, está bem estudado cientificamente o espargo selvagem (asparagus racemosus) que é da mesma família (asparagaceae).

Utilizado há muitos anos, desde o tempo dos gregos, romanos e indianos, cresce espontaneamente em várias regiões do nosso país.

Estudos científicos

Num estudo realizado na Universidade de Medicina de Bombaim (Índia), confirmou-se uma acção nas dispepsias equivalente à metoclopramida, um fármaco muito utilizado nos enjoos e náuseas da quimioterapia. O tempo de esvaziamento gástrico, que era de 159 minutos em média, foi reduzido para 101 nos grupos que ingeriam espargos (Journal of Posgraduated Medicine, 1990).

Vários estudos demonstram uma acção estimulante sobre o sistema imunitário, actuando na candidíase, na estimulação da medula óssea e impedindo o crescimento de tecido fibroso após cirurgia (Journal of Posgraduated Medicine, 1989/93; J. Ethnopharmacol, 1997).

Princípios activos

Contém asparagina, uma substância diurética e calmante, clorofila, que é antioxidante, e saponinas com acção supressora das contracções uterinas. É rico em aminoácidos e minerais (potássio, fósforo e cálcio,  principalmente), responsáveis pelas suas propriedades regeneradoras e nutritivas.

Auxilia a digestão e está indicado no tratamento de dispepsias, regurgitação e úlceras gástricas. Estimula a lactação em mulheres a amamentar. Também se utiliza nas dismenorreias e problemas da menopausa, principalmente como refrescante no caso dos afrontamentos. E aumenta a fertilidade em ambos os sexos.

Outras propriedades

A raiz aplica-se na obstipação, estimulando o peristaltismo, e como diurético. É desintoxicante e hepatoprotector. Tem a acção de um tónico cardíaco, reduzindo as palpitações e sendo utilizado na hipertrofia ventricular esquerda. Calmante, é aconselhado em regimes de emagrecimento e para tratar a anemia e diabetes.

Administração

Em chá:  50 g para 1 L de água, 15 minutos em infusão.
Como alimento: Colha os caules frescos e coza ou cozinhe a vapor.

Precauções

Algumas pessoas podem ser alérgicas aos espargos, principalmente se forem consumidos crus.

Sugestão

Salada de espargos: Faça um molho com 10 espargos cozidos. Junte salsa picada com alho, vinagre balsâmico e um pouco de azeite e misture bem. Salteie uma lata de cogumelos laminados e misture com um pouco de açafrão-da-Índia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.