Rui Sinel de Cordes fez um comunicado na sua conta de Instagram no qual relata uma batalha que travou contra a SIC pelo facto do canal ter disponibilizado um dos seus trabalhos - 'Very Typical' - feito há alguns anos para a SIC Radical.

"Chegou ao meu conhecimento que a SIC lançou uma plataforma de streaming paga e nela incluiu o programa 'Very Typical' que fiz para a Radical em 2015", contextualiza.

"Após consulta aos advogados da agência, percebemos que a SIC já não detém os direitos sobre esses conteúdos, com a agravante de os estar a lançar numa plataforma concorrente ao Cordesflix (que já agora foi anunciada 4 meses antes)", nota.

"Alertámos a SIC para a situação e tudo o que queríamos era que retirassem 'Very Typical' do ar, o que já aconteceu. Não pretendia levar isto para tribunal - honestamente por falta de sacos para burocracias parvas - mas não teria qualquer problema em fazê-lo", nota, dando a entender que entretanto a situação já terá sido resolvida.

Ainda assim, o humorista não poupou nas críticas ao meio de comunicação: "Acima de tudo, esta é para mim uma questão de decência e de respeito que devem nortear as relações nesta indústria, a mesma indústria que neste momento assume o formato de selva, em que as televisões julgam que são tarzans e nós apenas mosquitos".

O comediante garantiu ainda que nunca recebeu uma comunicação do canal a informar que iriam usar o programa referido, acrescentando: "Não estou a falar de dinheiro, estou a falar de ter educação".

"Talvez os humoristas no geral façam parte deste problema, talvez faça falta uma geração que se respeite mais, que valorize o seu trabalho e consiga fugir da labreguice de achar que meter a cara num ecrã de TV é cool e desiderato final que dispensa pagamento", termina.

Leia Também: "Fantochada semanal". Constança Cunha e Sá faz duras críticas à TVI e SIC

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.