É originário da Ásia e tem mais de 5.000 anos, mas é numa ilha europeia que tem alguns dos seus mais fervorosos adeptos. Em Inglaterra, onde ganhou fama graças a uma rainha portuguesa, o chá é um ritual diário incontornável. Estima-se que os britânicos bebam cerca de 165 milhões de chávenas por dia, por isso não é de estranhar que sejam realizados cursos para aprender a arte da preparação do chá e até sessões de degustação.

Mais do que mero prazer, beber uma chávena de chá ou uma infusão pode trazer benefícios para a saúde, uma vez que estas bebidas estão habitualmente repletas de substâncias antioxidantes e protetoras, sobretudo se forem feitas com ingredientes frescos, naturais e/ou, idealmente, biológicos. Deixamos-lhe, de seguida, algumas dicas para que saboreie em pleno a segunda bebida mais consumida em todo o planeta.

Preto, branco ou verde?

Seja qual for a sua cor, o chá deriva de uma só planta, a camellia sinensis, um arbusto de folhas verdes. O que distingue os vários tipos é o processo a que são submetidas as folhas. No chá branco, são retirados os botões e folhas jovens antes da oxidação. No verde, o processo de oxidação é interrompido na fase inicial e, no preto, é mais prolongado. Para além da designação, também o sabor e a sua composição diferem.

Estima-se que o chá branco contenha um teor de antioxidantes três vezes superior ao registado no chá verde. O grau de teína é idêntico, representando entre 40 a 50 miligramas por chávena, apesar de tudo mais reduzido do que o presente numa chávena de café, que por seu lado contem, em média, entre 70 a 130 miligramas de cafeína. Tanto um como outro devem, por isso, ser consumidos com moderação.

Elixir de saúde ou mito?

Graças ao elevado teor de antioxidantes que concentra nas folhas que lhe dão origem, o chá atingiu o estatuto de bebida benéfica para a saúde. Estima-se que contenha cerca de 10 vezes mais antioxidantes do que a fruta e vegetais, isto sem contar com o magnésio, o flúor, o potássio e as vitaminas do complexo B que também integram a sua composição, sublinham especialistas nacionais e internacionais.

É anticancerígeno, diurético e adelgaçante, mas não só. Todos os benefícios do chá
É anticancerígeno, diurético e adelgaçante, mas não só. Todos os benefícios do chá
Ver artigo

Estudos levados a cabo nas últimas décadas têm demonstrado o seu efeito anti-cancerígeno e anti-inflamatório, assim como a sua acção na prevenção de doenças cardiovasculares e na manutenção da memória. No combate ao excesso de peso o chá, sobretudo o verde, parece ser um bom aliado ao estimular o metabolismo e a eliminação de massa gorda. Não deve, contudo, exceder as três ou quatro chávenas diárias. A família do chá conta agora com alguns elementos originais, aromatizados com fruta, flores ou especiarias.

Mas, para receber o justo nome de chá, a bebida deve conter na sua composição folhas de camellia sinensis. Caso tenha apenas fruta ou flores, denomina-se infusão, como acontece com a camomila, lúcia-lima ou limão. A vantagem da infusão é a inexistência de cafeína, o que permite consumi-la à noite sem colocar em risco as horas de sono. Este chá é também uma boa alternativa para manter a hidratação diária.

Como eliminar a teína do chá

Para eliminar a teína do chá coloque as folhas em água a ferver e retire-a após 30 segundos. De seguida, adicione novamente água a ferver.

Tea time

Ideias simples que tornam o chá especial:

- Aqueça previamente o bule e a chávena com água quente.

- Use o chá em saquetas para o dia a dia e prefira as folhas para degustar.

- Deite no bule uma colher de folhas por pessoa e mais uma pelo bule.

- Adicione água a ferver ou muito quente no caso do chá verde e mantenha a infusão entre 30 segundos e cinco minutos.

Texto: Manuela Vasconcelos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.