A conexão entre o cérebro e o intestino mostra-nos a importância de termos uma vida saudável, com uma alimentação equilibrada e uma boa administração das nossas emoções

Dentro do nosso sistema digestivo existem cerca de 500 milhões de neurónios e mais de 30 neurotransmissores, o que faz com que este seja responsável por emitir respostas emocionais e comportamentais.

Se a nossa flora intestinal não está bem, pode impactar com a nossa saúde mental. O que resulta em situações como ansiedade, depressão, entre outras. A serotonina, por exemplo, é um neurotransmissor produzido no intestino, que é enviado para o cérebro e está diretamente ligada ao nosso humor.

Toda a nossa rotina diária, a nossa alimentação e pensamentos, fazem com que o nosso intestino capte essas informações e as reproduza para o cérebro.

Já pratica algumas das estratégias abaixo descritas? Elas podem ajudar a cuidar da sua flora intestinal, dando suporte à saúde do seu cérebro.

– Diminuir/eliminar o consumo de açúcar;

– Ter uma alimentação integrativa;

– Usar suplementos como probióticos (quando necessário) e pré-bióticos (alimentos dos probióticos);

–  Praticar exercício físico e meditação diariamente;

–  Hidratação (pode fazer o seguinte cálculo: multiplique o seu peso por 32ml. Ex: uma pessoa de 60kg x 32ml deveria ingerir no mínimo 1.920 ml de água por dia.

O que é que já está a fazer para manter esta conexão positiva? Já pensou que o nosso intestino é o nosso segundo cérebro?

Um artigo de Nicole Setton, Coach Nutricional da Clínica Pilares da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.