Estão na moda e tudo indica que vieram para ficar. Muitos consumidores preocupam-se cada vez mais com o que ingerem e a oferta não para de se tentar adequar à procura. No entanto, apesar dos seus alegados benefícios, não são todos iguais, como alerta a revista francesa 60 millions de consommateurs. "O arroz biológico produzido em França é mais ou menos poluído do que o que é originário do Paquistão?", interroga a publicação.

Essa não é, no entanto, a única dúvida. Muitos consumidores têm dificuldade em acreditar que muitas das frutas e dos vegetais que lhes tentam vender o sejam efetivamente. "Nos últimos anos, as autoridades detetaram uma taxa de irregularidades na casa dos 14%, com cerca de 6% a apresentarem substâncias proibidas, muitas delas originárias de países estrangeiros", sublinha a revista, que defende, por isso, a valorização do biológico local.

30 alimentos que são (mesmo) muito ricos em ferro. O chocolate é um deles!
30 alimentos que são (mesmo) muito ricos em ferro. O chocolate é um deles!
Ver artigo

A melhor estratégia passa por adquirir alimentos certificados, muitos deles comercializados com uma etiqueta que atesta a sua origem, preferindo os embalados aos vendidos a granel.

Apesar de alguns especialistas defenderem que o valor nutricional dos produtos biológicos não é superior ao dos produtos tradicionais, são vários os estudos que comprovam os seus benefícios face aos produzidos com recurso a químicos e fertilizantes.

Estas são seis das principais vantagens destes alimentos:

1. Não estão cobertos de substâncias químicas

Uma maçã convencional tem, em média, cerca de 30 pesticidas na casca, mesmo depois de lavada, defendem vários estudos internacionais.

2. São, à partida, mais saudáveis

Os produtos biológicos contêm, em média, mais 50% de vitaminas, minerais e outros micronutrientes essenciais, garantem muitos especialistas.

3. Representam uma alternativa efetiva

São quase a única forma garantida de evitar os alimentos transgénicos. A tese tem sido defendida por especialistas internacionais em estudos e em intervenções em seminários e congressos.

4. Não contêm resíduos farmacêuticos

As vacas e os animais criados de forma intensiva tomam, na maioria dos casos, antibióticos e outras substâncias que podem passar para o consumidor, aumentando o risco de doenças coronárias.

5. São mais ecológicos

A agricultura biológica, sustentada por métodos de cultivo mais primários e tradicionais, cuida do meio ambiente, protegendo-o. Ao longo das últimas décadas, o uso de químicos tem sido apontado como um fator nocivo.

6. Não são forçosamente mais caros

Ainda que muitas pessoas tenham essa ideia pré-concebida, a realidade nem sempre o comprova. Os produtos biológicos não são tão caros como julgamos, sobretudo se procurarmos os de produtores locais que, dada a proximidade, exigem menores custos de transporte e armazenamento.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.