Já não é novidade para ninguém que, todos os dias, sem exceção, devemos reservar um momento para tratar da pele do nosso rosto antes de nos deitarmos. Este gesto é obrigatório, uma espécie de ritual sagrado da pele. Mas cuidar do rosto, à noite, não significa apenas limpá-lo com uma fórmula própria, com o intuito de remover todas as impurezas que se foram acumulando ao longo do dia, e aplicar um tónico facial.

A utilização de um bom creme de noite é crucial. Vamos explicar-lhe porquê. Facilmente se compreende a importância da utilização de um creme de noite se percebermos a mecânica da nossa pele e a forma como, com a passagem dos anos, ela se fragiliza, exigindo a intervenção de aliados específicos da cosmética. Idealmente, os cuidados com a pele do rosto devem começar na adolescência.

Uma altura em que se registam alterações hormonais, sendo que por volta dos 25 anos, quando a nossa pele começa a envelhecer, estes se tornam mesmo indispensáveis. A partir desta altura a produção de colagénio e elastina começa a diminuir, sendo que o processo de renovação celular se torna gradualmente mais lento. A pele perde, a pouco e pouco, elasticidade e firmeza.

À medida que o tempo vai passando, vai também perdendo a capacidade de se defender contra os radicais livres, agentes agressores provocados por fatores como a exposição solar, stresse, poluição, má alimentação e tabagismo. Aparecem as primeiras rídulas, seguindo-se mais tarde as rugas e as manchas. Um quadro que se torna mais intenso com a menopausa. Aliás, com a diminuição da atividade hormonal o próprio processo noturno de reparação da pele abranda.

A epiderme nunca dorme

Apesar do envelhecimento cutâneo ser um processo incontornável é possível prolongar o seu aspecto jovem. Atualmente, a cosmética é cada vez mais interventiva e as fórmulas que disponibiliza têm na sua base investigações que analisaram a mecânica da pele. Estudaram a forma como ela se comporta durante a nossa vida e até mesmo ao longo de um dia, procurando resposta às suas necessidades específicas.

Hoje não há dúvidas de que, enquanto dormimos, a nossa pele não para. Na verdade, regista-se uma alteração do seu nível de pH e uma diminuição da sua função barreira, que permitem uma maior absorção de fórmulas nutritivas. É precisamente durante a noite que o organismo entra num processo de reparação e renovação e se prepara para enfrentar um novo dia.

Assim, concebidos e direcionados para retirar vantagens deste facto, os cremes de noite contêm ingredientes mais ativos e mais facilmente absorvidos do que o seriam durante o dia. Veja também a galeria de imagens com 20 alimentos que ajudam a combater as rugas naturalmente.

O passo que muitas mulheres esquecem

As vantagens de utilizar um creme de noite são múltiplas. As suas fórmulas contêm concentrados de energia (minerais e vitaminas) que combatem a ação dos radicais livres, promovem a firmeza, nutrem e hidratam em profundidade. Além de poderem oferecer outras substâncias que combatem os sinais de envelhecimentos cutâneo (rugas e manchas), como extratos de plantas, enzimas e alguns ácidos (que podem ser fotossensíveis).

Por isso, não devem ser usados durante o dia, como é o caso de ingredientes esfoliantes e aclaradores. Verdadeiros rejuvenescedores, estes cremes têm uma textura mais concentrada do que um cosmético de dia, já que são concebidos para trabalhar sozinhos (não são sobrepostos por maquilhagem) e actuam em maior profundidade na estrutura da epiderme.

Se, até agora, não aderiu aos cremes de noite, está sempre a tempo de criar novas rotinas de cuidado ou tratamento e assim melhorar visivelmente o aspeto da sua pele e até inverter alguns processos. Sempre que o fizer, nunca se esqueça, no entanto, de limpar e aplicar o creme de noite também no pescoço. Um gesto que muitas mulheres, na sua rotina de beleza diária, ainda tendem a esquecer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.