Os branqueamentos dentários são conhecidos e aplicados desde finais do século XIX, no entanto, a grande evolução e o conhecimento de técnicas eficazes e inócuas apareceu com maior relevo nos últimos 10 anos.

Actualmente, a panóplia de técnicas, marcas e sistemas de branqueamento dentário, é enorme e é fundamental compreender que se trata de um tratamento médico e que, por isso, deverá ser realizado sob a orientação de médicos dentistas de forma a obter os resultados pretendidos e correndo baixos riscos.

Em Portugal, a procura por soluções de estética e cosmética dentária está em crescimento exponencial, a vontade de ter dentes mais brancos e brilhantes é actualmente possível de satisfazer, não esquecendo que as consultas frequentes e uma boa higiene oral são a melhor garantia de sucesso dos branqueamentos dentários.

Coloração dentária
O conhecimento da causa da coloração dentária é fundamental para a escolha do correcto plano de tratamento.

As colorações podem ser devidas a anomalias estruturais dos dentes (causa hereditárias, traumatismos dentários na infância, deficiências na formação do dente) ou anomalias ambientais (manchas por alimentos, bebidas, tabaco, agentes químicos, etc.).

Determinados antibióticos (exemplo: tetraciclinas) utilizados para tratamentos respiratórios foram considerados culpados por colorações e manchas presentes nos dentes. Com todos estes factores envolvidos torna-se assim fundamental o correcto diagnóstico, já que para cada situação existem técnicas e métodos adequados.

Saiba mais na próxima página

Métodos de Branqueamento

Branqueamento Dentário Externo com moldeiras
De utilização nocturna é uma das técnicas com maior utilização e para a qual estão disponíveis vários sistemas de branqueamento. A terapêutica realizada durante a noite e com recurso a moldeiras individuais tem sido das mais utilizadas e com resultados muito satisfatórios.

O procedimento consiste em efectuar duas moldeiras para o paciente, na clínica, onde lhe será fornecido um gel de peróxido de carbamida que será aplicado sobre as moldeiras.

O paciente irá dormir com estas moldeiras durante 15 a 20 dias. Este sistema permite um óptimo resultado, com muito baixa ou nenhuma sensibilidade dentária. A percentagem de peróxido de carbamida presente no gel branqueador é variável consoante a marca utilizada.

A maior vantagem desta técnica consiste no grande controlo que permite, uma vez que o procedimento é lento e permite fazer uma avaliação diária. Como desvantagens apontam-se essencialmente o incómodo de dormir com as moldeiras na boca e a morosidade de todo o processo que poderá levar até 20 dias.

Branqueamento Dentário Externo com lâmpada tipo LED
Recentemente, foram introduzidos no mercado português os sistemas de branqueamento dentário com recurso a lâmpadas tipo LED, que conseguem resultados de branqueamento surpreendentes com uma vantagem enorme: todo o procedimento é de apenas 1 hora.

Um dos sistemas mais utilizados actualmente em todo o mundo foi desenhado para satisfazer as necessidades daqueles pacientes que pretendem resultado imediatos, e não querem sacrificar qualidade e segurança.

Este novo sistema de branqueamento é totalmente realizado no consultório do médico dentista e consiste na aplicação de um gel de peróxido de hidrogénio sobre as superfícies dentárias, e uma exposição a uma lâmpada fria de tecnologia LED que actua durante 1 hora.

A diferença entre estes novos métodos e os tradicionais de branqueamento consiste no facto de não precisar de moldeiras para utilizar em casa. Tudo o que o paciente precisa de fazer é deitar-se durante 60 minutos na cadeira do médico dentista e aguardar calmamente enquanto o gel actua.

Saiba mais na próxima página

Com este sistema conseguimos branquear entre 8 a 12 tonalidades, em apenas 1 hora. O gel utilizado neste método não provoca mudanças estruturais nos dentes, não afecta o estado das restaurações dentárias, nem deteriora o esmalte.

Branqueamento Dentário Interno
Este tipo de tratamento é amplamente utilizado quando se pretende realizar branqueamento de dentes desvitalizados. É frequente os pacientes apresentarem como queixa o escurecimento repentino de um dente depois de este ter sido sujeito a tratamento endodontico ("desvitalização").

Para estes casos, o médico dentista realiza no consultório a aplicação de um composto que vai actuar devolvendo a cor inicial ao dente que foi desvitalizado. É uma técnica simples, rápida e económica.

Com a criação de centros de branqueamento dentário, e nas clínicas dentárias com profissionais devidamente credenciados é, actualmente, seguro e eficaz realizar tratamentos de branqueamento dentário e em pouco tempo conseguir um sorriso branco com quer todos sonhamos!

Cuidados pós-branqueamento
- Evitar bebidas escuras (vinhos tintos, colas, sumos)
- Consumo de tabaco está contra-indicado
- Manter uma correcta higiene oral diária
- Visitas regulares ao médico dentista (de 6 em 6 meses)

Concluímos assim que não só uma técnica bem executada é necessária para se obterem bons resultados no branqueamento dentário. Resultados imediatos são quase sempre impossíveis. Porém temos que pensar a longo prazo.

A durabilidade dos efeitos estéticos alcançados com o branqueamento é um misto de vários factores, que tanto o profissional como o paciente deverão conhecer. Após o tratamento o paciente deverá cumprir todas as regras que o médico dentista lhe prescrever para que o sorriso se mantenha branco e brilhante.

Fotografia: Fructis
Agradecimentos: Pedro Costa Monteiro, médico dentista, Clínica do Centro de Branqueamento Dentário Clínica PCM

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.