Tinha apenas 13 anos quando, em 1990, assinou um contrato com a editora discográfica Sony Music Colombia que previa a gravação de três discos. No final de junho do ano seguinte, apenas quatro meses após ter feito os 14, era lançado "Magia", o primeiro. Composto maioritariamente por baladas que a cantora e compositora tinha começado a escrever com apenas oito anos, foi um fracasso comercial. Não chegou a vender 1.200 cópias. Mas foi o início de uma carreira que os fãs acabam agora de homenagear.

Depois do primeiro álbum da artista, seguiu-se o segundo, "Peligro, em 1993. Insatisfeita com o resultado final, Shakira recusou-se a promovê-lo. Vendeu ainda menos, apesar de um dos singles, "Tú serás la historia de mi vida", ter tocado nalgumas rádios. O sucesso só chega em 1995, com "Pies descalzos". O single "Estoy aquí" é um sucesso na Colômbia, nos EUA, no Brasil, em Espanha e em Portugal. O sucesso global chega, por fim, em 2001, com o lançamento de "Whenever, wherever", o primeiro single em inglês.

Ao longo da carreira, Shakira já vendeu mais de 75 milhões de discos em todo o mundo e já compôs mais de 145 canções, apesar de ter vendido os direitos de autor das composições que criou a um fundo financeiro no início deste ano. Este verão, a cantora lança um novo single, o primeiro avanço do novo álbum, que será comercializado no início de 2022. Além de ter sido capa da revista Vogue México pela primeira vez nos últimos dias, é ainda a estrela de um projeto artístico de Jaume De Laiguana.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.