Nuno Markl saiu esta quarta-feira em defensa de Francisca de Magalhães Barros. A ativista portuguesa foi bloqueada pelo Instagram depois de expor na rede social mensagens de ódio racial de que foi vítima.

Indignado, Markl fez uma partilha na qual lamentou o sucedido. No entanto, o que o radialista não esperava era receber na sua conta críticas contra Francisca de Magalhães Barros.

"Não tenho pena alguma dessa ativista", apontou a internauta, que mereceu resposta de Markl. "Será que percebeu o post? É ler outra vez, desta vez mais devagar", reagiu.

"Já li e digo que não tenho pena. Também já tive o mesmo problema e não morri", ripostou a seguidora em questão, deixando o radialista ainda mais indignado.

"Uma mulher - repito - uma mulher, respondeu isto no meu post. Ingenuamente, achei que ela não tinha percebido o post. E achava que a Francisca é que tinha escrito aquela mensagem de ódio racial e misógino", escreve, dando destaque nas InstaStories à troca de comentários.

"Mas não só tinha percebido como era, aparentemente, uma vítima de violência doméstica. A tragédia portuguesa: preferir ser vítima resignada de violência doméstica a apoiar quem luta contra ela", lamenta.

Por fim, sem chegar a entendimento com a pessoa em questão, Nuno Markl tomou uma decisão: "Não sem alguma pena dela, tive de bloquear a senhora e expliquei-lhe que o ia fazer e porquê".

Leia Também: Nuno Markl defende ativista bloqueada no Instagram por expor ódio racial

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.