Além das crianças, o Quénia regista cerca de 134.000 mulheres grávidas vítimas da mesma ameaça, a desnutrição aguda, informou a National Drought Management Authority (NDMA) numa declaração.

Estes números têm vindo a aumentar de forma constante nos últimos meses.

A desnutrição aguda enfraquece o sistema imunitário das pessoas, expondo-as ao risco de doença e morte. No caso das crianças, se não for tratada a tempo, pode prejudicar gravemente o seu desenvolvimento físico e cerebral.

“As atuais condições das pastagens não deverão durar muito mais devido à elevada concentração de gado nas áreas de pastagem durante a estação seca”, lamentou o diretor da NDMA, tenente-coronel Hared Hassan, alertando para a esperada deterioração do cenário ao longo deste mês.

Cerca de 4,35 milhões de pessoas vão precisar de assistência alimentar urgente no Quénia entre outubro e dezembro, de acordo com a agência pública queniana.

Hared Hassan disse ainda que previsões para a próxima estação das chuvas, entre outubro e novembro, apontam para a continuação dos níveis de precipitação inferiores ao normal.

A NDMA está a fornecer suplementos alimentares para gado, dos quais dependem muitas famílias nas regiões áridas e semi-áridas do Quénia, onde foram construídos numerosos poços em colaboração com a União Europeia.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o número de pessoas na Etiópia, Quénia e Somália que não têm acesso seguro a água potável aumentou em resultado da seca de 9,5 milhões, em fevereiro, para 16,2 milhões em julho deste ano.

O Programa Alimentar Mundial (PAM) advertiu recentemente que, pelo menos, duas regiões da Somália sofrerão fome entre outubro e dezembro deste ano.

A agência meteorológica das Nações Unidas não prevê a melhoria da pluviosidade na região do Corno de África até março de 2023.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.