A osteoporose atinge, em média, entre 700.000 e 800.000 portugueses, sendo a larga maioria deles mulheres. Esta patologia é anualmente responsável por cerca de 50.000 fraturas no nosso país, de acordo com Viviana Tavares, reumatologista e presidente da Associação Nacional Contra a Osteoporose (APOROS). Trata-se uma doença que afeta os ossos, tornando-os mais finos, mais frágeis e mais sujeitos a quebras.

No entanto, está longe de ser uma doença inevitável e uma consequência irreversível da velhice, apesar de ocorrer mais nas mulheres depois da menopausa e nas pessoas idosas. Sabe-se que é mais frequente no sexo feminino depois desse processo fisiológico e nos homens e mulheres com mais de 65 anos, mas sabe-se também que ao longo da vida podem ser tomadas medidas para a prevenir, nomeadamente:

- Manter um peso adequado
- Seguir uma dieta equilibrada e rica em cálcio
- Ter hábitos de vida saudável
- Apanhar sol com proteção solar adequada e fora das horas mais perigosas

Proteger a sua massa óssea está, assim, nas suas mãos. Comece hoje e incentive os seus filhos a seguir o seu exemplo. "As fraturas provocadas pela osteoporose podem ocorrer em qualquer osso, mas são mais frequentes nas vértebras, na anca e no punho", pode ler-se no site da APOROS. "A osteoporose pode ser prevenida", assegura a instituição, garantindo que "nunca é tarde demais para tratar" esta patologia.

"O objetivo é conseguir ossos fortes enquanto somos novos e perder pouco osso quando começamos a envelhecer", sublinham ainda os responsáveis deste organismo, que deixam ainda duas recomendações com um caráter essencialmente preventivo. "Ter um estilo de vida saudável, com alimentação rica em cálcio e vitamina D e praticando exercício físico regularmente", aconselha ainda o site da APOROS.

O imperativo de manter um peso certo

Nem a mais nem a menos. "As pessoas demasiado magras têm maior probabilidade de vir a sofrer de osteoporose, já que na generalidade têm menos massa óssea", afirma Viviana Tavares. Por outro lado, o excesso de peso é mau para as articulações, que têm de carregar mais peso do que o necessário. O ideal é não ter peso a menos nem a mais e, para atingir o peso certo, é essencial uma alimentação saudável e fazer exercício.

Dieta com cálcio

O cálcio é fundamental para todo o organismo, já que as células necessitam dele para funcionar. Esta substância é responsável pela força e resistência dos nossos ossos. Como não é produzido pelo organismo, este tem forçosamente de o obter diariamente através da alimentação ou, se esta não for suficiente, através de suplementos. Os bebés até aos seis meses devem ingerir 400 miligramas de cálcio por dia.

Essa quantidade que aumenta para os 600 miligramas até ter a criança ter completado um ano de idade. A partir daí, até aos 10 anos, a quantidade ideal de cálcio situa-se entre os 800 miligramas e os 1.200 miligramas. Por sua vez, os adolescentes e adultos deverão ingerir 1000 miligramas. Durante a gravidez, amamentação e terceira idade deve-se aumentar para 1.200 a 1.500 miligramas por dia.

"Os laticínios são uma excelente fonte de cálcio, tal como os vegetais de folha verde [espinafres, brócolos, grelos, couves e nabiças, entre outros], cereais e frutos secos", refere a reumatologista, que aconselha a ingestão de amêndoas, nozes e avelãs. Os primeiros são mais facilmente absorvíveis pelo nosso organismo do que os restantes, mas todos são importantes numa alimentação saudável e equilibrada.

O álcool e o tabaco na lista dos inimigos da doença

A vida sedentária é inimiga dos seus ossos, tal como o são o tabaco e o álcool em excesso. Para além de ter uma alimentação saudável, rica em frutas e verduras e pobre em gorduras e açúcares, lembre-se que praticar uma atividade física é essencial para manter os seus ossos saudáveis. "O exercício físico aumenta a densidade óssea, pois a força da gravidade estimula a formação óssea", refere a presidente da APOROS.

"Este facto foi comprovado depois dos homens terem ido à lua, quando se verificou que os astronautas que permaneciam no espaço por longos períodos perdiam massa óssea", explica. As melhores modalidades para prevenir a osteoporose são, assim, todas aquelas onde temos que suster o peso do nosso corpo. "Daí que correr, caminhar e dançar seja melhor que andar de bicicleta e esta seja melhor do que a natação", exemplifica.

Apanhar sol faz (toda) a diferença

O sol faz com que o organismo produza mais vitamina D, o que facilita a absorção de cálcio. Por isso, apanhar sol diariamente é fundamental, mesmo no inverno. "30 minutos por dia de exposição solar na face, pescoço e decote e mãos é suficiente, mas deve-se evitar as horas de maior radiação devido aos danos que o sol provoca na pele", explica Viviana Tavares. Não se esqueça do protetor solar com FPS 30 ou 50.

Fique, de seguida, a par dos principais fatores de risco desta doença:

- Ser mulher
- Ter mais de 65 anos
- Ser de origem caucasiana ou asiática
- Ter historial familiar
- Ser de pequena estatura
- Ter excesso de peso ou ser demasiado magra
- Ter uma dieta pobre em cálcio
- Fumar
- Consumir álcool em excesso
- Ter doenças da tiróide
- Menopausa precoce
- Tomar algum tipo de fármacos com frequência, como cortisona
- Estar imobilizada

Os tratamentos mais eficazes

A osteoporose pode ser tratada e, quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor se sentirá. Estas são as soluções terapêuticas que muitos especialistas recomendam:

- Suplementos de cálcio

São prescritos quando a alimentação não contém a quantidade de cálcio suficiente.

- Suplementos de Vitamina D

Esta vitamina é muito importante porque aumenta a absorção de cálcio.

- Cirurgia

Em caso de fraturas vertebrais associadas à osteoporose, pode recorrer-se à vertebroplastia que consiste na injecção de cimento ósseo directamente na vértebra fracturada, aliviando as dores e ajudando na recuperação.

- Medicamentos para aumentar a massa óssea

Os bisfosfonatos são um dos exemplos dos fármacos que inibem a reabsorção óssea, aumentando assim a massa óssea, reduzindo o risco de fracturas.

- Analgésicos

São receitados para diminuir as dores provocadas pela osteoporose.

Texto: Rita Caetano com Viviana Tavares (reumatologista e presidente da Associação Nacional Contra a Osteoporose, APOROS)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.