O ananás é uma fruta de origem exótica pode funcionar tanto como sobremesa, como complemento de saladas ou até de pratos principais.

Tem imensas propriedades benéficas para o organismo. Ajuda, entre outras coisas, a manter os níveis de tensão arterial e de colesterol dentro dos valores recomendados e regula o trânsito intestinal.

Estas são algumas razões por que deve incluir o ananás na sua alimentação:

- Apesar de ser doce, o seu valor calórico é reduzido e não chega a ter 10 por cento de hidratos de carbono na sua constituição.

- Contém uma enzima específica, a bromelina, com propriedades de esfoliação, que rompe as moléculas proteicas e actua como queima-gorduras. O seu alto teor de fibra e água alivia a prisão de ventre e outros distúrbios do organismo.

- Os níveis de potássio (e iodo) ajudam a controlar o sistema nervoso e o metabolismo. O potássio é necessário para a correcta transmissão e geração dos impulsos nervosos, mas é igualmente importante para uma actividade muscular normal e para a regularização dos batimentos cardíacos.

- A concentração de vitamina C favorece a absorção de ferro e as propriedades antioxidantes melhoram o funcionamento do sistema imunitário, acelerando a recuperação de constipações e gripes.

- Acelera a cicatrização, previne a osteoporose e as fracturas ósseas graças ao cálcio e tem uma acção anti-inflamatória e antitumoral.

- O ananás facilita não está aconselhado a pessoas com gastrite ou úlcera gastroduodenal porque favorece a acidez.

Como escolher o mais doce?

Quando comprar ananás concentre-se no aroma, que deve ser doce e harmonioso. Por outro lado, se tiver o extremo do caule bolorento,as folhas murchas ou a polpa amassada, não coma. Estes factores indicam que já está deteriorado. O cheiro deve ser aromático e a pele não deve ceder quando pressionada com os dedos.

O ananás é muito sensível às alterações repentinas de temperatura. Conserva-se alguns dias num lugar fresco e seco, mas não deve ser mantido no frigorífico se este estiver a menos de 7ºC.

O ananás dos Açores

Conhecido como o fruto rei, foi trazido do Brasil para o arquipélago português ainda durante o séc. XVII. Actualmente, é cultivado em estufas específicas para consumo nacional e para exportação, tendo obtido a denominação certificada de Ananás dos Açores, em 1996.

Tem um sabor mais agridoce e aromático do que o abacaxi comum. No entanto, a concentração de vitaminas e minerais essenciais é superior. É ligeiramente mais pequeno, tem uma forma mais arredondada, menos folhas e a casca é mais alaranjada.

Texto: Ana Catarina Alberto