Joana Froes, uma lisboeta com um pé no Porto, decidiu, há cerca de quatro anos, seguir a via natural e biológica.

«Comecei por ir pontualmente a um supermercado biológico em Campo de Ourique, em Lisboa, ao mercadinho no Príncipe Real e, hoje em dia, abasteço-me praticamente só de alimentos biológicos, especialmente hortícolas, pois cultivo-os no meu jardim», começa por contar.

Foram três os motivos que a levaram a seguir este caminho. A preocupação com a sua saúde, um imperativo de segurança alimentar e a vontade de fazer um consumo consciente e responsável. Para além do pressuposto sem pesticidas, fertilizantes nem conservantes, Joana sublinha que se trata de uma opção informada e preocupada não só com a própria saúde, mas também com a do planeta e, acima de tudo, das gerações futuras.

A Agrobio (Associação Portuguesa de Agricultura Biológica) confirma. «A agricultura biológica é o modo de produção que concilia a preservação ambiental e a saúde humana. Fomentá-la, contribui para um futuro mais sustentável».

Bio para todos

Ao contrário do que acontecia há alguns anos, comprar bio já não é um luxo. «Essa é uma questão que deve ser desmistificada», explica Joana Froes. «Os produtos bio não são obrigatoriamente mais caros, sobretudo, se comprarmos produtos regionais e nacionais ao produtor, nos mercados ou nas cooperativas onde, não havendo intermediários, o preço é mais baixo do que os produtos biológicos importados que, habitualmente, são comercializados nas grandes superfícies», sublinha.

A verdade é que há cada vez mais condições para que os produtos biológicos, na sua época própria, tenham preços semelhantes e, às vezes, mais baratos que os produtos convencionais. para Joana froes, a atual situação económica até pode servir de empurrão para deixarmos de depender da volatilidade do preço dos alimentos, deitando as mãos à terra. «Numa varanda, num quintal, no terreno de um amigo ou familiar, é possível produzir hortícolas biológicos e isso constitui uma autêntica revolução: a independência alimentar. É o investimento a fazer», refere.

O que é ser bio?

Para ser considerado biológico, um alimento não pode conter pesticidas, adubos químicos de síntese nem organismos geneticamente modificados. Também deve ser produzido num regime que preserve o ambiente de poluentes. Deve ainda, no caso dos animais, pautar-se por normas de ética e respeito pelo bem-estar animal.

O que vale mesmo a pena?

Frutas e legumes
Quando produzidos em regime intensivo (ou até em pequena escala mas com químicos e, por vezes, sem intervalo de segurança) tendem a ter maior quantidade de resíduos químicos.

Produtos de origem animal (laticínios, ovos, carne e peixe)
A sua produção intensiva faz com que contenham, frequentemente, resíduos de antibióticos.

Quem deve comer?

De acordo com a Agrobio, «as crianças são especialmente vulneráveis aos químicos, especialmente no período de desenvolvimento intrauterino e nos primeiros anos de vida», pelo que é recomendável que as mulheres – durante a gravidez e amamentação – bem como as crianças de tenra idade privilegiem a ingestão de produtos de agricultura biológica.

Saúde bio

«As vantagens da agricultura biológica são inegáveis», defende
Daniela Seabra, nutricionista na clínica de medicina funcional Cristina
Sales. «Pela maior riqueza vitamínica, mineral e antioxidante, por
contribuir para um stress oxidativo mais controlado, pelo menor aporte
tóxico, por favorecer a desintoxicação hepática e por otimizar o perfil
inflamatório».

Joana Froes, que ao fim de quatro anos sente o seu sistema
imunológico mais forte e resistente, confirma os benefícios para a saúde.

«Sei que a opção bio me dará uma qualidade de vida duradoura,
pois não estou a intoxicar o meu organismo, pelo contrário, estou a
nutri-lo», salienta.

Onde comprar

Supermercados Brio
Campo de Ourique, Carnaxide, Chiado e Estoril
Internet: brio.pt

Celeiro Dieta
Lisboa, Porto, Coimbra, Cascais, Almada, Seixal, Loures e Oeiras
Telefone: 210 306 030
Internet: celeiro-dieta.pt

Mercatu
Porto
Internet: mercatu.net

Miosótis Loja de Produtos Biológicos
Campo Pequeno e Gulbenkian
Telefone: 217 959 357/8; 934 300 665
Internet: biomiosotis.com

Texto: Madalena Alçada Baptista com Joana Froes (testemunho) e Daniela Seabra (nutricionista)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.