A ministra da Saúde afirmou este domingo que as 20 pessoas retiradas da China (18 portugueses e duas brasileiras) que chegaram a Lisboa vão ficar em isolamento e fazer análises para despistar o novo coronavírus (2019-nCoV), cujos resultados serão apresentados "nas próximas horas".

Em conferência de imprensa no Ministério da Saúde, Marta Temido, ladeada por outros responsáveis políticos e sanitários, informou que as análises serão feitas pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e adiantou que todos os repatriados concordaram em seguir o protocolo do "isolamento profilático", para o qual existem 13 quartos no Hospital Pulido Valente e 10 no Parque da Saúde de Lisboa.

Fotogaleria: China constrói hospital em 10 dias para tratar doentes com coronavírus
Fotogaleria: China constrói hospital em 10 dias para tratar doentes com coronavírus
Ver artigo

A ministra realçou que, "à partida, essas pessoas não estão doentes" com o novo coronavírus que começou a propagar-se a partir da China, em dezembro.

Durante os 14 dias que passarão em isolamento, os 20 repatriados – que incluem dois diplomatas portugueses em serviço na China e duas cidadãs brasileiras – serão visitados duas vezes por dia por uma equipa de sanidade internacional, composta por dois médicos de saúde pública. Durante o mesmo período, não poderão receber visitas, mesmo que controladas.

Atualizações diárias

A Direção-Geral da Saúde fará um boletim clínico diário do grupo e o Ministério da Saúde realizará uma conferência de imprensa diária para dar conta da evolução da situação.

Em conferência de imprensa, Marta Temido informou que o grupo de repatriados foi acompanhado na viagem que durou pouco mais de duas horas, desde Marselha, por oito profissionais de saúde e oito tripulantes da Força Aérea, INEM e uma equipa de sanidade internacional.

O avião da Força Aérea Portuguesa que transportou os 18 portugueses, entre eles dois diplomatas da embaixada de Portugal, em Pequim, e duas cidadãs brasileiras aterrou às 20h24, alguns minutos antes da hora prevista (20h30), na base de Figo Maduro, em Lisboa.

Coronavírus: grupo de 17 portugueses e duas brasileiras já chegou a Lisboa
C-130 da Força Aérea que trouxe os 18 portugueses e duas brasileiras, esta noite, em Lisboa créditos: POOL/MARIO CRUZ/LUSA

Marta Temido informou também que o pessoal de saúde envolvido neste processo tem treino específico para lidar com este tipo de situações e que o material usado será descartado.

A RTP informa que o avião C-130 será também desinfetado.

Ainda de acordo com a RTP, as duas brasileiras que acompanharam o grupo de 18 portugueses ficarão em território português pelo menos durante 14 dias, uma vez que também vão cumprir o período de quarentena.

conferÊncia
A ministra da Saúde, Marta Temido (3E), acompanhada pela secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar (E), secretário de Estado Adjunto e da Defesa, Jorge Seguro Sanches (2E), secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales (3D), secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros, Teresa Ribeiro (2D), e pela diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas (D), durante uma conferência de imprensa, sobre operação de repatriamento dos portugueses de Wuhan, na China, no Ministério da Saúde, em Lisboa créditos: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Vírus continua a alastrar

China elevou para 305 mortos e mais de 14 mil infetados o número de vítimas da doença no último balanço do surto de pneumonia provocado por um novo coronavírus (2019-nCoV) detetado no final do ano em Wuhan, capital da província de Hubei (centro).

Várias companhias suspendem voos para a China: conheça todas as alterações
Várias companhias suspendem voos para a China: conheça todas as alterações
Ver artigo

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há dezenas de casos de infeção confirmados em mais de 25 países.

A OMS declarou situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional (PHEIC, na sigla inglesa) por causa do surto do novo coronavírus na China. Uma emergência de saúde pública internacional supõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial. Esta é a sexta vez que a OMS declara uma emergência de saúde pública de âmbito internacional. Para a declarar, a OMS considerou três critérios: uma situação extraordinária, o risco de rápida expansão para outros países e a exigência de uma resposta internacional coordenada.

Veja as recomendações da DGS para se precaver do vírus

Veja em baixo o mapa interativo com todos os casos de coronavírus confirmados

Se não conseguir ver o mapa desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins, siga para este link.

Veja a cronologia da expansão do vírus em imagens

Veja em vídeo como se transmite o coronavírus

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.