Estava internado há vários dias no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Tinha outras patologias, para além da infeção por COVID-19, informou a ministra, Marta Temido.

Em conferência de imprensa, a Ministra da Saúde Marta Temido apresentou as condolências à família e aos amigos do doente. "Ao mesmo tempo que apresentamos as nossas condolências à família e amigos do falecido, queremos também sublinhar e agradecer o empenho dos profissionais do Centro Hospitalar Lisboa Norte, e mais concretamente do Hospital Santa Maria, no tratamento, na prestação de cuidados e no apoio a este doente", começou por dizer. 

Pedro Xavier Simões é um dos doentes com COVID-19: "Nunca me atenderam no SNS24". A "situação vai ficar muito mais grave nas próximas semanas"
Pedro Xavier Simões é um dos doentes com COVID-19: "Nunca me atenderam no SNS24". A "situação vai ficar muito mais grave nas próximas semanas"
Ver artigo

"A fatalidade de hoje deve fazer com que todos reflitam sobre aquilo que é esperado de cada um de nós", reforçou a ministra.

Na mesma conferência, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, informou que há 18 pessoas internadas em unidade de cuidados intensivos. "Todas inspiram cuidados", esclareceu. "Vamos ver como vai ser o desfecho, todos sabemos que a taxa de mortalidade desta doença é superior a 2% em todo o mundo. Portanto, teremos nos próximos dias mais pessoas a falecer. Faz parte da história nacional da doença. Como disse a senhora ministra, o SNS tudo fará para reduzir ao mínimo o número de pessoas que tenha desfecho negativo ou que fique com sequelas da doença".

"É um momento como se fosse uma guerra e numa guerra temos de ter disciplina", acrescentou a ministra da Saúde, referindo-se à aplicação de medidas por parte do Governo e população no combate ao surto em Portugal.

"Estamos a adaptar as nossa práticas", segundo as mais recentes orientações da OMS, diz a ministra, confrontada com a nova indicação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de testar o maior número possível de pessoas. "Estamos a garantir que temos testes para poder testar sempre que há suspeitas", frisou.

Recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS)

  • Caso apresente sintomas de doença respiratória, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

Marcelo já apresentou condolências

Através do site da presidência, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou "os seus sentidos pêsames à família da primeira vítima mortal da pandemia do Covid-19 em Portugal, cujo falecimento acaba de ser confirmado pelas autoridades de Saúde".

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou 6.500 mortos em todo o mundo e infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais mais de 75 mil recuperaram.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos de infeção confirmados para 331, mais 86 do que os registados no sábado.

Entre os casos identificados, mais de metade (174) estão a recuperar em casa, 139 estão internados, 18 dos quais em unidades de cuidados intensivos. Há três pessoas recuperadas.

O Governo declarou na sexta-feira o Estado de Alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão, e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras medidas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, na quarta-feira, a doença COVID-19 como pandemia, justificando tal denominação com os “níveis alarmantes de propagação e de inação”. O surto de COVID-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.500 mortos em todo o mundo.

Várias medidas para conter o surto

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China. Vários países na Europa, como Itália, Noruega, Irlanda, Dinamarca, Lituânia, França e Alemanha, encerram total ou parcialmente escolas, universidades, jardins de infância e outras instituições de ensino. Em Portugal, o primeiro-ministro, António Costa, comunicou na semana passada ao país o encerramento de todas as escolas para travar a proliferação do coronavírus, entre outras medidas. Também foi anunciado a suspensão de todos os voos de e para Itália. A Direção-Geral de Saúde também reforçou as recomendações à população.

Perguntas e respostas: o que se sabe e não sabe sobre a nova pandemia?
Perguntas e respostas: o que se sabe e não sabe sobre a nova pandemia?
Ver artigo

Nos últimos dias, Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China e o Governo italiano decidiu há uma semana alargar a quarentena, imposta inicialmente no norte do país, a todo o território italiano.Na quarta-feira, as autoridades italianas voltaram a decretar medidas de contenção adicionais e ordenaram o encerramento de todos os estabelecimentos comerciais à exceção dos de primeira necessidade, como supermercados ou farmácias.

Veja em baixo o mapa interativo com os casos de coronavírus confirmados até agora

Se não conseguir ver o mapa desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins, siga para este link.

Acompanhe aqui, ao minuto, todas as informações sobre o novo coronavírus em Portugal e no mundo.

Coronavírus: como funciona a sala de pressão negativa?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.