"Na sequência de duas denúncias que davam conta da existência de dois estabelecimentos se encontravam a servir refeições, desrespeitando as regras de funcionamento de estabelecimentos de restauração e bebidas, os militares procederam à respetiva fiscalização", explica a GNR em comunicado.

"Na primeira situação, no dia 3 de fevereiro, constatou-se que o estabelecimento estaria a laborar normalmente, encontrando-se nove pessoas a almoçar e a consumir bebidas. Em consequência da fiscalização foi identificado o proprietário do estabelecimento e os clientes que se encontravam no interior do mesmo", acrescenta a nota.

"No segundo caso, no dia 5 de fevereiro, os militares da Guarda detetaram que estavam nove pessoas no interior de um estabelecimento a consumir produtos alimentares e bebidas", refere.

"Estas duas ações culminaram com a identificação das 18 pessoas presentes nos dois estabelecimentos, juntamente com os proprietários dos mesmos. Foram elaborados 20 autos de contraordenação, dois aos proprietários por incumprimento do dever de encerramento de instalações e estabelecimentos e 18 por incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário. No final da fiscalização os estabelecimentos foram encerrados, tendo os clientes regressado ao seu domicílio", conclui o comunicado.

A GNR recorda que, de acordo com as medidas impostas pelo estado de emergência face à evolução da situação epidemiológica do país, "encontram-se encerradas as instalações e estabelecimentos como discotecas, bares, salões de dança ou de festa".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.