A meditação transcendental, muito em voga, pode ser um importante método para reduzir a depressão, a ansiedade e até o stresse do dia a dia, segundo dois estudos realizados um na Universidade Charles Drew em Los Angeles e outro na Universidade do Havai, nos EUA. Os participantes que serviram de base às investigações realizadas eram indivíduos com mais de 55 anos e com risco de vir a sofrer de doenças do foro cardiovascular.

Através dos resultados obtidos, foi possível observar que aqueles que praticavam meditação mostravam uma redução dos sintomas depressivos. Trata-se de uma boa notícia porque a depressão é considerada um importante fator de risco nos casos de doenças cardiovasculares, pelo que o benefício desta prática milenar é duplo, como também já descobriram figuras públicas como Oprah Winfrey, Katy Perry e Hugh Jackman.

Ellen DeGeneres, Russell Brand, Eva Mendes e Cameron Diaz também integram a lista. Para além disso, tal como explica Gary Kaplan, professor de neurologia da Escola de Medicina da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, "qualquer técnica que não implique uma medicação adicional neste segmento da população é bem-vinda". Uma opinião que é partilhada por outros especialistas nacionais e internacionais.

O poder da meditação transcendental

Simples, natural e fácil de aprender, a meditação transcendental é uma técnica mental que, praticada durante 15 a 20 minutos, duas vezes por dia (de manhã e ao final da tarde). Proporciona um repouso duas vezes mais profundo do que o sono, eliminando o stresse, a principal causa dos desequilíbrios fisiológicos e mentais. Para saber mais, consulte o blogue Meditação Transcencental em www.meditacaotranscendental.blogspot.com.

Em Portugal, a Cooperativa Cultural Maharishi, em Telheiras, é um dos locais que os mais curiosos podem frequentar para descomprimir do stresse do quotidiano. "A meditação traz paz interior", assegura Angélica Ksyvickis Huck, a famosa apresentadora de televisão que os brasileiros conhecem como Angélica. "Vai sentir-se mais limpo. A sua cabeça vai estar mais ativa", garantiu em entrevista a um programas de televisão.

"Muitas vezes, eu ficava com pouca paciência para algumas coisas. Tornei-me mais compreensiva, mais tranquila", acrescenta ainda a mulher do apresentador de televisão Luciano Huck. O guru dos The Beatles, o indiano Maharishi Mahesh Yogi, líder do movimento da meditação transcendental, foi um dos grandes impulsionadores do desenvolvimento desta filosofia, que não exige mais do que 40 minutos diários.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.