Folar de Páscoa entrançado

Coloque o gancho para massas na batedeira (se preferir, pode amassar o folar à mão). Na taça da batedeira, junte 325 g de farinha, 80 g de açúcar, uma colher de chá de fermento de padeiro seco, uma colher de chá de erva-doce e a raspa de meia laranja. Faça uma cova no meio dos ingredientes secos e deite aí os ingredientes líquidos: 60 ml de óleo vegetal, 60 ml de leite e dois ovos médios, ligeiramente batidos.

Amasse até obter uma massa homogénea, mesmo que não lhe pareça totalmente suave ou seca. Se a mistura estiver muito húmida adicione um pouco mais da farinha, mas uma colher de cada vez. Se a massa ficar muito seca o folar também vai ficar seco depois de cozido.

Transfira a massa para uma taça ligeiramente untada com óleo, cubra com película aderente e deixe a levedar, num local quente e abrigado, durante três horas.

Forre o fundo de um tabuleiro de forno com papel vegetal.

A técnica mais natural e amiga do ambiente para colorir os seus Ovos da Páscoa
A técnica mais natural e amiga do ambiente para colorir os seus Ovos da Páscoa
Ver artigo

Polvilhe a bancada com um pouco de farinha. Retire a massa da taça onde levedou e amasse-a ligeiramente para retirar o ar.

Divida a massa em três partes iguais e faça um rolo com cerca de 50 cm com cada uma delas. Una os três rolos numa das extremidades e faça uma trança, unindo igualmente as três pontas no final.

Dobre as junções inicial e final, de modo a que fiquem por baixo do folar. Transfira o folar para o tabuleiro, cubra com película aderente e deixe a levedar por mais uma hora.

Pré-aqueça o forno a 180 ºC. Pincele o folar com ovo batido e polvilhe com uma colher de chá de sementes de sésamo, se as quiser usar.

Distribua os ovos crus e inteiros (opcional).

Coza no forno pré-aquecido durante 30 minutos, ou até estar dourado.

(Fonte: Blogue “My Common Table”)

Folar de Páscoa entrançado

Folar de maçã e canela

Massa:

Numa tigela misture 400 g de farinha, 40 g de açúcar, uma pitada de sal, um ovo e 25 g de fermento de padeiro bem misturado em 150 dl de leite.

Amasse bem com as mãos e junte 60 g de manteiga amolecida. Depois de bem amassada coloque numa tigela grande e deixe levedar num sítio quente até duplicar de tamanho, tapado com um pano.

Creme pasteleiro:

Leve ao lume 1 dl de leite com uma casca de limão.

À parte misture uma colher de sopa de açúcar com uma colher de chá de farinha de trigo e uma gema de ovo, deitando um pouco de leite morno e mexendo bem.

Quando o leite ferver, retire a casca de limão e adicione a mistura da gema mexendo rapidamente com uma vara de arames, para ficar bem misturado e não cozer.

Deixe ferver durante um minuto mexendo sempre. Deite num recipiente frio e reserve.

Recheio:

Lave, descasque e corte em pedacinhos de três maçãs.

Numa mesa polvilhada com farinha estique a massa e forme um retângulo com o rolo da massa.

Espalhe o creme de pasteleiro sobre a massa e disponha as maçãs. Junte canela em pó, erva-doce ou cardamomo a gosto ou apenas canela e sultanas (100 g).
Enrole a massa como se fosse uma torta e forme uma espiral. Coloque num tabuleiro de ir ao forno e deixe levedar cerca de uma hora.

Pincele o folar com mel ou um ovo batido, salpique com açúcar e leve ao forno pré aquecido a 200 ºC durante cerca de 40 minutos (se forem 2 folares pequenos e um bocadinho mais se for apenas um).

Caso esteja com a cor pretendida mas ainda cru por dentro tape com uma folha de alumínio.

(Fonte: Blogue “Frango do Campo”)

Folar de maçã e canela

Folar de Olhão

Num ´tachinho`, coloque 75 ml de água, 60 g de banha, 50 g de margarina e uma colher de chá de sal. Leve ao lume até derreter as gorduras, mas sem deixar aquecer demasiado.

Num recipiente coloque 500 g de farinha tipo 65 sem fermento. Abra uma cavidade no centro e adicione sumo de uma laranja, 50 ml de licor de laranja, 25 g de fermento fresco de padeiro e a mistura das gorduras, ainda mornas.

Amasse, de dentro para fora, até incorporar todos os ingredientes.

Passe a massa para uma bancada ligeiramente polvilhada com farinha e trabalhe-a com as mãos durante cerca de cinco minutos, até esta se descolar das mãos e bancada.

Porque comemos e oferecemos ovos na Páscoa?
Porque comemos e oferecemos ovos na Páscoa?
Ver artigo

Forme uma bola com a massa e coloque-a novamente no recipiente. Tape com um pano e deixe levedar num local morno, até duplicar o seu volume.

Amasse novamente, forme uma bola e corte dez fatias com aproximadamente o mesmo tamanho.

Com cada fatia de massa, forme uma bola e estenda-a até obter círculos com cerca de 18 cm de diâmetro.

Corte um círculo de papel vegetal e forre uma forma de fundo amovível com 18 cm.

Unte com manteiga o fundo e paredes.

Coloque dentro da forma um disco de massa. Pincele com um pouco da margarina amolecida e polvilhe com uma mistura de 125 g de açúcar amarelo meia colher de sopa de canela.

Repita o processo até não restarem mais discos de massa.

Leve novamente a levedar até dobrar o volume (verá que chega até ao bordo).

Cozinhe em forno pré-aquecido nos 175 ºC durante cerca de 50 minutos. Se a meio da cozedura o folar começar a caramelizar demasiado no topo, tape com uma folha de papel alumínio.

Desenforme com cuidado para não se queimar e deixe arrefecer em cima de uma grelha.

(Fonte: Blogue “Faz & Come”)

Folar de Olhão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.