Tudo começou com uma missão muito nobre e útil, a de manter o vestuário bem posicionado na cintura.

Com o passar do tempo, a moda foi moldando este acessório prático alterando a sua textura, cores ou dimensões e conferindo-lhe uma importância mais estética.


Seja para marcar a silhueta ou dar um toque de sofisticação ao conjunto, siga os conselhos de Olga Pinto, consultora de moda. Com um toque de imaginação, o seu visual será um sucesso. Saiba, no entanto, escolher o modelo que mais se adequa a si e à sua silhueta para a valorizar ainda mais!

Ultra-finos

Inspirado no estilo dos anos 40, este cinto permite dar um toque de requinte e associa-se a vestuário formal e sóbrio. «Se vai a um evento onde black tie é exigido ou quer usar um fato requintado, opte por um destes modelos, com fivela fantasia, lisa, com pedrarias ou com um design ArtDeco ou minimalista», aconselha Olga Pinto.

Tipo corset

Largo e rígido, este cinto faz lembrar os espartilhos de outra época. Embora crie um visual arrojado e uma cintura mais fina, o seu uso deve seguir regras. «Combine-o com roupas largas de estilo tufado ou vestuário justo, acentuando as curvas», sugere. Quanto aos materiais há várias opções, nomeadamente tecido, couro, metal, tela, até liso, estampado ou com mistura de elementos decorativos como fivelas, atilhos ou cadeados.

Brilhantes

O verniz está definitivamente na moda, no calçado ou acessórios de moda, e é ideal para um design moderno, como descreve a consultora de moda. «Cintos largos ou ultra-finos, com fivelas geométricas ou high-tech», recomenda. «A paleta de cores contempla os tons fortes (vermelho, azulão, laranja vivo, amarelo e verde relva), ao jeito do vestuário dos desportos de Inverno», acrescenta ainda.

De cabedal

É um material intemporal por excelência e permite criar acessórios «de aspecto natural, maleável e fácil de conjugar com tecidos nobres (seda), mais robustos e até com o metal», afirma a consultora de moda. «Pode optar por modelos sóbrios, lisos, entrançados rústicos ou cintos ao estilo Rock n' Roll, decorados com tachas, múltiplas fivelas e adereços metálicos», sugere.

Em tecido

Nesta categoria a variedade é extensa, desde os lisos aos mais elaborados. Para Olga Pinto, «os cintos inspirados no traje das gueixas, de aspecto clean, destacam-se pela sua simplicidade que pode ser combinada com aplicações de flores, também em tecido, pedrarias, fivelas, botões e outros efeitos decorativos originais».


Dica

Combine o cinto com a carteira e calçado, assegurando-se de que todos estejam em sintonia com o vestuário.


Texto: Manuela Vasconcelos com Olga Pinto (consultora de moda)
Foto: Artur (com produção de Mónica Maia)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.