Por muitos cuidados que tenha, acaba por ser, em certa medida, inevitável. A partir de certa idade, a dentição começa a perder o aspeto juvenil e a cor branca esmorece. O stresse, a idade, o bruxismo (ranger os dentes) provocam um maior desgaste no esmalte dentário. Com o passar do tempo, «o lábio começa a cair, pelo efeito da gravidade, e deixam de se ver os dentes em repouso, parecendo que não temos dentes na boca. É o primeiro sinal de velhice», afirma Miguel Stanley, médico dentista, responsável pelos sorrisos irrepreensíveis de muitas celebridades nacionais.

As soluções a que pode recorrer:

- Coroas de cerâmica

São mais resistentes do que o esmalte dentário natural. Quando bem efetuadas, conseguem um resultado estético espetacular e vitalício.

- Goteiras

São placas que se colocam entre os dentes, em situações parafuncionais, de forma a proteger o seu contacto. Não se trata de um tratamento mas sim de uma forma de evitar um futuro desgaste.

Como se processa a aplicação

A técnica para aplicação das coroas consiste num desgaste seletivo à volta do dente para confecionar uma coroa de cerâmica, em laboratório ou em consultório, nas situações em que existe tecnologia informática para isso. «Com uma higiene oral adequada, poderá ser um tratamento vitalício, uma vez que as novas cerâmicas possuem propriedades mecânicas muito semelhantes ao esmalte natural e, em certos casos, são até mais resistentes», indica o dentista. O preço das coroas de cerâmica oscila, em média, entre 500 € a 1.000 € por dente.

Texto: Cláudia Pinto com Miguel Stanley (médico dentista)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.