A adolescência é um bicho-papão para muitos pais que vivem apreensivos e ansiosos com as amizades dos filhos. De uma coisa os pais têm de se mentalizar: os adolescentes querem estar com os seus pares para não se sentirem nem solitários ou excluídos. No entanto, é bom que sejam os pais os primeiros a ensinar-lhes que as amizades são muito matizadas - que nem todas são boas e nem todas são más.

Barbara Greenberg, colunista do USA News, psicóloga e especialista em adolescência e relações familiares, sugere 5 passos para os pais ajudarem os filhos adolescentes a gerir os seus relacionamentos de forma eficaz.

  1. Ensine o adolescente a perceber o que está a sentir antes de estabelecer limites e fonteiras com os amigos. Ajude-o a identificar frustração, exaustão, deceção e raiva.
  2. Incentive-o a prestar atenção aos seus sentimentos e intuição. Se eles sentem que algo está errado numa amizade, provavelmente estão certos.
  3. Explique-lhe que ele não pode ser todas as coisas para todos os amigos. E deixe-o saber que as amizades são mais propensas a prosperar se se sentir bem com elas.
  4. Explique ao seu filho que, tal como faz sentido dizer sim, às vezes também é socialmente aceitável dizer não. Assim como é bom passar muito tempo com um amigo durante a semana, é igualmente bom gastar menos tempo com o mesmo amigo quando ele é muito exigente ou está carente.
  5.  Tenha em mente que os pais são o modelo mais importante dos adolescentes. Eles estão silenciosamente a assistir a cada movimento dos pais. Portanto, certifique-se de que dá um bom exemplo para eles seguirem nos seus relacionamentos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.