Cada vez mais neurocientistas acreditam que a meditação influencia diretamente o estado emocional e ajuda no processo de aprendizagem. Em Espanha, pelo menos meia centena de escolas adotaram um programa que usa esta prática ancestral, feita de técnicas de relaxamento e introspeção, para melhorar o desempenho e a saúde dos alunos.

O programa Treva (Técnicas de Relaxamento Existencial Aplicadas nas Aulas) foi desenvolvido pelo especialista em psicopedagogia Luis López, investigador na Universidade de Barcelona e autor do livro Meditación para Niños (Meditação para crianças). Foi o próprio quem explicou à revista Telva que o seu projeto tem quatro grandes objetivos:  aumentar o rendimento escolar dos alunos, cuidar da saúde, melhor a relação na sala de aula e educar para a espiritualidade. «Basta perceber o ruído que existe dentro de nós próprios para compreender a importância de implementar este tipo de programas nas escolas», defendeu Luis López.

Pesquisas recentes mostram que meditar ajuda a modelar certas zonas do cérebro e a combater a ansiedade. Tania Singer, diretora do departamento de Neurociência do Instituto Max Planck, na Alemanha, atesta que «um treino mental diário pode produzir alterações estruturais em algumas zonas do cérebro, o que ajuda a melhorar a inteligência emocional». E acrescenta: «Quando aplicadas nas escolas, estas práticas revelam um impacto ainda maior».

Técnicas para meditar (ou praticar mindfulness - atenção plena)

  1. Atenção
    Compreende três níveis de atuação. Estar concentrado nos próprios pensamentos, nas emoções e no corpo.
  2. Respiração
    Aprender a identificar as zonas do corpo implicadas na respiração (por exemplo: tórax ou abdómen) e aplicar-lhes a técnica de relaxamento.
  3.  Visualização
    Tentar visualizar mentalmente objetos ou cenários que ajudem a descontrair.
  4. Palavras.
    Conseguir expressar por palavras o que se está a sentir. Usar palavras que acalmem.
  5. Relaxamento
    Altura de relaxar os músculos e deixar-se ir.
  6. Consciência
    Tomada de consciência dos estímulos exteriores de forma a identificar o que domina.
  7. Postura.
    Aprender as posições mais corretas e saudáveis.
  8. Energização
    Saber expressar o que se sente através de gestos.
  9. Movimento.
    Aprender a suavizar os movimentos e a mudar de postura com total consciência do corpo.
Fonte: programa Treva

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.