Dormir devia ser simples. Gastamos energia, ficamos cansados, encontramos um cantinho confortável e lá vamos nós dar um passeio com o João Pestana. Pois, acrescente um bebé à mistura e nada parece ser linear. Aqui falamos dos 7 pilares do sono do bebé. O 1º é a Nutrição, o 2º são as Sestas. Diurnas. Acho importante acrescentar o “diurnas” para transmitir a minha forte convicção de que: à noite dorme-se e durante o dia fazem-se sestas!

Um bebé excessivamente cansado vai estar rabugento ao final do dia e irá “lutar contra o sono”. A ideia peregrina de cansar um bebé durante o dia para que durma melhor à noite vai quase sempre dar no resultado oposto, salvo se lhe tiver saído um daqueles bebés unicórnio de que se houve falar.

Um bebé bem descansado irá adormecer mais facilmente ao deitar e dormir melhor durante a noite. Por isso deve dar prioridade às sestas de qualidade durante o dia.

Mas atenção que isto não quer dizer que deve deixar o bebé dormir o dia todo. Pelo contrário! Na verdade, deve mesmo ir contra a sabedoria popular e acordar o bebé de uma sesta excessivamente longa, diga a avó o que disser! Se os avós não sabem de redes neuronais de inteligência artificial, de tik-tok ou de blockchain, porque haveriam de perceber de bebés?! Afinal, só nos criaram e aos nossos irmãos com metade da informação que temos hoje disponível e estamos cá todos para contar a história, com mais ou menos insónias...

Dormir demasiado durante o dia pode resultar num bebé que não está cansado à hora da cama, resiste ao sono, quer brincar a meio da noite ou acorda com as galinhas de “manhã” – acordar às 5 da manhã não é civilizado!

Um bom equilíbrio entre sestas diurnas e o tempo acordado entre sestas é o 2º pilar do sono do bebé.

Isto tem que ver com a conjugação entre as duas principais forças motrizes do sono: a pressão de sono homeostática e o ritmo circadiano. Mas deixemos a ciência do sono para outro dia.

Certo! Boa! Nem cansado de mais nem de menos. Percebido! .... Espera, como é que isso se faz?

Eu debati-me com isto com os meus próprios filhos... As necessidades de sono dos bebés mudam muito depressa nos primeiros meses, as recomendações estatísticas falam em intervalos “normais” demasiado amplos para serem úteis (com certeza que 99% dos bebés dormem entre 1 e 20 horas por dia). Já para não falar que é muito difícil manter um bebé acordado quando ele quer mesmo dormir.

Para acertar este equilíbrio e dormir mais à noite, deve tentar estabelecer:

  • Uma sesta curta de manhã (os bebés geralmente largam esta sesta entre os 12 e os 18 meses).
  • Uma sesta maior por volta da hora do almoço – óptima se tiver mais que uma criança e conseguir que façam a sesta ao mesmo tempo e assim ter um bocadinho de tempo para si!
  • Uma micro-sesta à tarde que não deve ser muito tarde para não interferir com o sono noturno e pode usada para compensar dias de más sestas (esta sesta deve ser gradualmente reduzida e eliminada entre os 5-9 meses).

Os bebés muito pequeninos (0-3 meses) não conseguem manter ritmos regulares, pelo que deve guiar-se mais pela duração dos intervalos de tempo em que o bebé esteve acordado e deitar o bebé aos primeiros os sinais de sono.

As sestas são um pilar fundamental do sono. Havendo tanto mais para dizer sobre este tema, ficam aqui os princípios gerais e a promessa de um artigo dedicado em breve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.