Morreu Sir Sean Connery - esta foi a notícia que abalou o dia de sábado, 31 de outubro. À confirmação feita pela BBC juntam-se agora novos pormenores sobre a morte do ator, de 90 anos. A mulher do eterno James Bond, o primeiro a dar vida ao icónico espião, revela que este morreu tranquilamente e da forma que desejava.

Micheline revela que os últimos meses de Sean Connery foram atormentados pelo diagnóstico de demência, mas no fim o seu grande desejo foi cumprido: morrer durante o sono e "sem qualquer problema".

"Não era vida para ele. Ele não conseguia expressar-se ultimamente. Pelo menos morreu durante o sono e foi tão tranquilo. Estive com ele o tempo todo e ele simplesmente foi. Era o que ele queria", garante em declarações ao Mail on Sunday a pintora Micheline Roquebrune.

Micheline era casada com Sean Connery desde 1975, tendo sido a segunda esposa do ator. Para a pintora, o marido era "um modelo de homem". "Ele era lindo e tivemos uma vida maravilhosa juntos. Vai ser muito difícil sem ele, sei disso. Mas não poderia durar para sempre e ele foi tranquilamente", reforça, mostrando-se abalada com a perda.

Leia Também: Morreu Sean Connery. O eterno James Bond tinha 90 anos

Leia Também: Famosos portugueses reagem à morte de Sean Connery: "O nosso Mr. Bond"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.