Para algumas pessoas, existe confusão entre os termos anjos, arcanjos, guias espirituais, mas na minha opinião, de acordo com a minha experiência e do que sinto, são todos um só, pois a essência da função é a mesma, ajudar-nos no nosso percurso de vida, à distância e outras vezes mais perto, sempre com amor incondicional.

É importante referir que o nome do seu anjo ou guia espiritual ou saber quem é exatamente, não é o mais importante, o essencial é sentir a sua presença e saber que está ali para o/a ajudar, e principalmente saber que não está sozinho/a, mesmo quando parece o contrário.

Os nossos anjos não interferem na nossa vida, apenas em casos excecionais, e apenas se fizer parte do nosso plano divino, o plano da nossa alma. A melhor forma de estabelecer contacto com os nossos anjos ou guias espirituais é falando com eles, agradecendo a sua ajuda para seja o que for, assim entrará na mesma vibração amorosa que eles.

Veja na próxima página a continuação do artigo

A melhor forma de ligar-se aos seus guias não é pedindo ou implorando ajuda, mas sim agradecer pela ajuda, como se já estivesse a ser ajudado, porque vejamos, o implorar é uma vibração mais triste, de desespero e já a indicar falta, seja de saúde, amor, dinheiro etc, o agradecer é uma vibração mais alta, positiva e confiante, pois ao agradecer já sabe que tudo estará e ficará bem de uma forma ou de outra.

Os nossos anjos ou guias espirituais, podem ser ente queridos que já partiram, que podemos nem sequer ter conhecido mas que têm mesmo assim um elo familiar para connosco, ou podemos os ter conhecido e ter tido uma ligação muito unida e bonita com eles, também podem ser almas de vidas passadas que já tiveram connosco antes, ou podem ser almas que nem sequer conhecemos mas que são energias que tiveram missões de vida como as nossas, e por isso escolheram nos ajudar.

Cada pessoa vive a sua vida com livre arbítrio, nós é que criamos a nossa vida com as nossas escolhas, temos um plano de vida e nisso os nossos anjos não podem interferir, mas podem ajudar, que é diferente de interferir, e ajudar como?

Podem por exemplo nos dar aquela intuição e voz interior que seria melhor ir por aquele caminho e não pelo o outro, mas depois cabe a nós escolher seguir a voz interior ou não, podemos também sentir um empurrão súbito e vontade de ir a um certo lugar ,porque quem sabe poderá estar lá alguém que devemos conhecer ou que nos pode ajudar, mas novamente depende da nossa escolha. Se eles sabem que existe algo que queremos muito e que faz parte do nosso plano de vida vivenciar, podem arranjar forma de isso acontecer, mas novamente depende do que escolhemos, pois os anjos até podem nos dar as “dicas” ou criar as condições para que algo aconteça, mas podemos não aceitar, ou inconscientemente não estar a “ver”.

Veja na próxima página a continuação do artigo

A melhor forma de estarmos em sintonia com os nossos anjos é através da sintonia para com a nossa própria vida, que significa estarmos em harmonia com a nossa alma e a nossa verdade interior, para estamos mais conscientes de cada passo e escolha que damos, dessa forma dançamos a dança da fluidez da vida.

Podemos ver os nossos anjos ou guias espirituais de várias maneiras. Podem aparecer nos nossos sonhos ou em meditação, ou através de um piscar de luzinhas que surgem assim do nada, como se fossem estrelas a brilhar, podem deixar penas brancas em sítios improváveis, ou uma pena branquinha pode subitamente cair em cima de nós, borboletas também são sinais da sua presença, principalmente se passarem por nós em momentos importantes, ou se pousarem mesmo ao pé, ou em cima de nós, quando estamos mais tristes ou indecisas/os sobre algo. Podem surgir como uma luz branca e repentina, ou como uma pessoa que tão rapidamente aparece como desaparece, certos números também são indicação da presença dos anjos, números que se repetem e que vemos constantemente ou uma musica com uma letra significativa que se ouve num momento crucial.

Existem várias outras formas de mostrarem a sua presença, estes são apenas alguns exemplos.

Temos também várias pessoas que são realmente grandes anjos a viverem cá na terra e que aparecem no nosso caminho para ajudar quem precisa, que até pode passar por um simples gesto, mas que influencia grandiosamente e positivamente a vida de quem o recebe.

Que sejamos anjos para com o nosso próprio ser, com amor e respeito pela nossa própria energia e para com os outros, para que a harmonia seja sempre possível e uma realidade presente nas nossas escolhas.

Paz e Amor

Jamina Ann da Silva, Taróloga do Tarot dos índios para o Sapo Astral/Sapo Zen.

Consultas presenciais em Portimão e Lisboa ou por telefone com marcação.

Site: www.jamina.wix.com/jamina

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.