À medida que o trabalho remoto se torna o novo normal e as empresas ajustam a forma como trabalham, é essencial que os empregadores estejam cientes das suas responsabilidades e compreendam os benefícios de manter os seus colegas seguros e saudáveis.

A Remote Reach, empresa que avalia o bem-estar de colaboradores que trabalham a partir de casa, assistiu durante a pandemia a várias configurações de trabalho remoto e conversou com várias pessoas nessa situação.

Estas são as 10 coisas que a empresa retirou dessas visitas.

1. Uma cadeira totalmente ajustável

Deve garantir que todos os funcionários remotos estejam sentados numa cadeira ajustável e totalmente ergonómica. Deve insistir nesta questão, pois uma boa cadeira evitará futuros problemas ao nível da coluna e músculos e vai garantir que os trabalhadores se mantenham saudáveis.

Uma boa cadeira é tão importante como uma boa cama, já que passamos um terço do dia sentados. Se estiverem sentados confortavelmente, também serão mais produtivos.

2. Avaliação de risco da estação de trabalho

Todos os seus funcionários remotos devem obter uma avaliação de risco. Esta avaliação deverá cobrir todos os riscos físicos de estar sentado a uma secretária e estabelecer medidas de controle para garantir que os seus trabalhadores não sofrem de problemas musculares.

Deverá ser feito anualmente e, de preferência, de forma presencial e objetiva.

3. Um espaço de trabalho dedicado

Trabalhar no sofá ou na mesa da cozinha não é uma solução a longo prazo. Todos os trabalhadores remotos devem ser incentivados a criar uma área dedicada que é reservada para o trabalho. Não precisa ser uma sala separada - uma seção de uma sala é suficiente.

4. Um teste a todos os equipamentos

Se o trabalhador estiver a usar remotamente equipamento elétrico da empresa, é responsabilidade do empregador garantir que seja seguro. Inclui computadores, impressoras e carregadores.

5. Consciencializar para a saúde mental e ter uma política de saúde mental

Certifique-se de que a sua política de saúde mental foi alterada para refletir o trabalho remoto e a pressão de saúde mental que isso pode criar.

Se não tem uma política de saúde mental, agora é uma ótima altura para criar uma. O facto de não ver os seus trabalhadores todos os dias tornará muito mais difícil de reconhecer os problemas de saúde mental que possam surgir.

6. Horário flexível

Permita que os seus funcionários remotos façam os seus próprios horários - desde que esteja dentro das necessidades da empresa.

"Quase todos os trabalhadores domésticos com quem falamos dizem que se sentem mais produtivos quando podem trabalhar em horários flexíveis".

7. Pausas

É muito fácil ficar preso no trabalho e não fazer os intervalos adequados - especialmente quando não pode ver os colegas de trabalho a fazer os deles.

Incentive as suas equipas remotas a fazer intervalos com frequência e um intervalo completo para o almoço. Devem levantar-se durante 5 minutos uma vez por hora e demorar pelo menos 30 minutos para almoçar fora da sua estação de trabalho.

8. Ferramentas de comunicação

Dê às suas equipas as ferramentas certas para incentivar uma comunicação tranquila e eficaz.

9. Equilíbrio trabalho-vida pessoal

Certifique-se de que os seus funcionários remotos são capazes de ter um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional. Crie uma cultura onde o tempo de trabalho e o tempo pessoal não se sobreponham e a comunicação fora do horário de trabalho seja limitada.

Além disso, entenda que a ideia de um equilíbrio entre vida profissional e vida saudável será diferente para todos e que flexibilidade é fundamental.

10. Pergunte como eles estão!

Basta perguntar como é que os seus funcionários estão, fora do âmbito do trabalho. Converse com eles de forma honesta e aberta.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.