Podem ser flores, frutos, sementes, raízes ou caules. Uma coisa é certa, são produtos de origem vegetal com aromas ou sabores intensos.

O uso de especiarias na Europa liga-se à história dos Descobrimentos. Não foi por acaso que que a rota marítima de ligação entre o Velho Continente e as Índias tomou o nome de «Rota das Especiarias».

A partir dos séculos XIV e XV, grande parte do mundo passou a ter acesso a estes produtos.

Estas especiarias eram usadas não apenas na culinária como também na preparação de óleos, cosméticos, incensos e medicamentos. No entanto, o conhecimento sobre as suas propriedades é muito anterior, sendo parte integrante dos princípios da medicina ayurvédica, a medicina tradicional indiana, desenvolvida há milhares de anos.

Se está tão curioso quanto às propriedades medicinais e finalidades culinárias das principais especiarias indianas, acompanhe os esclarecimentos de Roy Kamiki, presidente do conselho diretivo da ISKCON (Associação Internacional para a Consciência de Krishna).

Finalidades medicinais

«Cada alimento tem um tipo diferente de digestão», argumenta Roy Kamiki. «Assim, na culinária indiana, as especiarias têm como principal função o auxílio do organismo neste processo», explica.

No entanto, não é esta a única finalidade destes produtos. «As especiarias servem também para  proporcionar os diferentes sabores e para equilibrar os doshas [os perfis biológicos dos indivíduos, segundo a medicina ayuvérdica]».

CRAVO

Características
Quente, aromático, acre, picante e adstringente.

Aplicações na culinária
Indispensável no caril e chutneys.

Propriedades terapêuticas
Na medicina ayurvédica, é usado como analgésico bocal, bactericida, fungicida e parasiticida.

CANELA

Características
Quente, picante, doce e perfuma os pratos.

Aplicações na culinária
Usada tanto em pratos doces como salgados.

Propriedades terapêuticas
Segundo a medicina ayurvédica, tem propriedades anti-espasmódicas e o chá é indicado para cólicas e diarreias.

CARDOMOMO

Características
Doce e acre, muito aromático.

Aplicações na culinária
De forte aroma canforado, é muito usado em doces e é a essência do caril e masalas.

Propriedades terapêuticas
Terá propriedades adstringentes e é, segundo a medicina ayurvédica, indicado para o tratamento de gastrites.

ANIS ESTRELADO 

Características
Doce e picante.

Aplicações na culinária
Substitui a erva-doce e é usado para suavizar pratos fortes, nas frutas assadas e cozidas, no leite, em doces e chás e como elemento decorativo.

Propriedades terapêuticas
É considerado um antibactericida, analgésico e tonifica os rins. Está contraindicado para problemas de insónia e gastrite.

FENNEL (semente de funcho)

Características
Picante, doce e morna.

Aplicações na culinária
Muito parecida com a erva-doce, é usada para aromatizar pães, vegetais e chutneys.

Propriedades terapêuticas
É considerada anti-inflamatória e anti-reumática, expectorante e estimulante do sistema nervoso.

A medicna ayurvédica defende ainda que protege o fígado, favorece a produção de estrogénio, de leite materno e ajuda na menopausa.

FENO GREGO

Características
Morno, pungente, acre, amargo e aromático.

Aplicações na culinária
Agrega o sabor amargo aos pratos quentes e chutneys.

Propriedades terapêuticas
É rico em oligoelementos carotenóides, ajudando na absorção da Vitamina A. Baixa o nível de açúcar e colesterol do sangue. Beneficia a pele e cabelo, problemas respiratórios e é um tónico digestivo. É ainda considerado um tónico para problemas de ejaculação precoce ou ereção.


GENGIBRE

Características
Quente, picante, doce e refrescante.

Aplicações na culinária
Usado como conservante de alimentos, é essencial na culinária indiana.

Propriedades terapêuticas
Antibactericida, protege o estômago, melhora o humor e previne dores de cabeça. Expetorante, sudorífico para gripes e resfriados e indicado para pressão baixa. É utilizado para ativar agni, o fogo do sistema digestivo e metabólico.

MOSTARDA 

Características
Picante e amarga.

Aplicações na culinária
Aromatiza pães e arroz, sendo usada também no molho para saladas.

Propriedades terapêuticas
Tem propriedades digestivas, é indicada para dores lombares e reumáticas.

É considerada benéfica para o coração (vasodilatador). A sua semente é aplicada em pontos energéticos na acupunctura.


COMINHOS

Características
Picante e ligeiramente amargo.

Aplicações na culinária
Usado para aromatizar as leguminosas e molhos de tomate.

Propriedades terapêuticas
Previne gases, aumenta a secreção ácida do estômago, reduz a glicose e as gorduras no sangue e é benéfico para o coração.


NOZ MOSCADA

Características
Picante, doce e amadeirado, com um ligeiro toque cânforado.

Aplicações na culinária
Usado em frutas cozidas, legumes e pratos doces.

Propriedades terapêuticas
É estimulante do sistema nervoso, antiséptico, adstringente e antioxidante.

ASSA-FÉTIDA

Características
Picante, quente e amarga.

Aplicações na culinária
Substituta do alho e da cebola nas cozinhas devocionais (alimento que se oferece a Krishna).

Propriedades terapêuticas
É estimulante do sistema nervoso.


LOURO

Características
Amargo e picante.

Aplicações na culinária
Tempero usado nas leguminosas, em caril de vegetais, em batatas, molhos e sopas.

Propriedades terapêuticas
Alivia as crises do fígado, é anti-inflamatório e ativa o metabolismo da glicose (recomendado para diabetes).

CÚRCUMA

Características
Amadeirado, amargo e doce.

Aplicações na culinária
Irmã do gengibre, suaviza pratos pesados, além de dar cor ao caril e chutneys.

Propriedades terapêuticas
Na medicina ayurvédica, é usada para problemas de garganta e de pele.

COENTROS

Características
Picantes, doces e amargos.

Aplicações na culinária
Ingrediente nobre das misturas indianas (pois perfuma pratos que possuem paladar desagradável), a folha e as sementes são essenciais na conservação dos alimentos.

Propriedades terapêuticas
Indicado para cólicas, gases e para o fígado.

O chá das folhas serve, segundo a medicina ayurvédica, para limpar culpas antigas.

HORTELÃ

Características
Tem um travo picante, adocicado, refrescante e aromático.

Aplicações na culinária
Usado em sucos, em chás e pratos muito quentes e em molho para saladas.

Propriedades terapêuticas
É analgésico, expetorante, anestésico local e alivia cólicas, além de ser anti-parasitário e antitérmico.

Texto: Rita Miguel

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.