Já se sabe que comer uma pizza inteira pode não ser o ideal para manter a linha. Se a semana foi de alimentação equilibrada, este poderá não ser um bom argumento. Mas se uma pizza inteira pode superar o máximo diário de sal recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e atingir um valor calórico elevado, tendo em conta os valores diários recomendados, já dá para pensar duas vezes antes de cair em tentação.

Truques para um churrasco saboroso e sem riscos para a saúde
Truques para um churrasco saboroso e sem riscos para a saúde
Ver artigo

Uma pizza de queijo e fiambre, por exemplo, fornece, em média, cerca de 1000 quilocalorias (kcal). Tendo em conta que o valor de referência para um adulto moderadamente ativo é de 2000 kcal por dia, comer uma pizza inteira é excessivo e muito pesado para uma refeição. Ainda mais se for ao jantar.

Além do sal, que supera, na maior parte dos casos, os 5 gramas diários recomendados para um adulto, as calorias provenientes dos ácidos gordos saturados da maior parte das pizzas também ultrapassam os valores recomendados pela OMS. Os ácidos gordos saturados não devem fornecer mais de 10% da energia porque contribuem para o aumento do colesterol sanguíneo, sobretudo o mau colesterol, associado a doenças cardiovasculares.

Para evitar excessos, mas manter o prazer de comer pizza, parta ao meio e acompanhe com uma boa salada. Guarde a metade que sobrou para outra refeição.

Pizzas frescas: conserve bem para evitar contaminação

Quanto mais elaborado e manipulado for o alimento, maior é o risco de contaminação microbiológica. No caso da pizza, a forma como é conservada é determinante para minimizar o crescimento de microrganismos. No entanto, como é um alimento cozinhado a altas temperaturas, o risco para a saúde, normalmente, é anulado ou bastante reduzido.

Há algumas dicas de conservação que pode seguir.

  • Na ida ao supermercado, a pizza fresca deve ser a última a entrar no carrinho de compras.
  • Até chegar a casa e ser colocada no frigorífico ou congelador, transporte a pizza num saco isotérmico para minimizar variações térmicas.
  • A pizza fresca tem um prazo de validade relativamente curto. Se for para consumir nos próximos dias, conserve-a no frigorífico, entre 0º e 5ºC. Caso não a consuma nos dias seguintes à compra, o melhor é congelá-la.
  • Siga as instruções de confeção da embalagem para obter um produto com as melhores características possíveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.