O grelhador é um bom aliado na confeção de pratos saudáveis. Mas há cuidados essenciais a ter com os alimentos que passam pelas brasas, como evitar o contacto direto com as chamas e garantir que não ficam carbonizados. É importante manter sempre um lume brando.

Assim, impede-se o desenvolvimento de substâncias perigosas e potencialmente cancerígenas – os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAP). Devido à contaminação ambiental e a técnicas como o fumeiro, estas substâncias já estão presentes, à partida, nos alimentos, mas em baixas concentrações, pelo que não apresentam riscos para a saúde para quem mantém uma alimentação variada.

Gordura vegetal ou animal: como escolher?
Gordura vegetal ou animal: como escolher?
Ver artigo

As carnes magras, como o frango e o peru, possuem poucos vestígios de HAP. Além disso, como têm menos gordura, são mais saudáveis e ateiam menos chamas. São a opção certa para quem é mais inexperiente com o churrasco e para os pratos do dia a dia. Já os alimentos fumados, como os enchidos, possuem maior concentração de HAP e mais gordura, pelo que devem ficar para dias de festa. A DECO PROTESTE faz as contas: 100 gramas de frango ou peru sem pele fornecem 100 a 110 calorias e contêm 23% de proteína. Já 100 gramas de salsichas frescas concentram 210 calorias e têm 16% de proteína.

Seja um grelhador a carvão, a gás ou elétrico, é importante vê-lo montado e verificar quão estável é antes de comprar. Instale-o num espaço aberto, com uma superfície lisa, e afastado de produtos inflamáveis. Mantenha por perto um instrumento para cortar o fogo em caso de necessidade (como um extintor ou um balde de areia). Não desloque o aparelho enquanto o utiliza e limpe-o sempre com uma escova metálica depois do churrasco.

Os grelhadores a carvão dão um sabor diferente aos alimentos e são mais baratos, mas podem exigir o uso de luvas se tiverem pegas e outras peças que sobreaquecem rapidamente. Opte por um modelo com grelha regulável e use sempre carvão, pinhas e acendalhas para fazer fogo. Garanta que as brasas ficam acesas de forma homogénea e a estalar – para o conseguir, use um abanico por 10-15 minutos.

Se optar por um modelo a gás, verifique qual o tipo de gás a utilizar: propano ou butano. Antes de ligar o grelhador, abra a tampa, para evitar a aglomeração de gás no interior; antes de desligar os queimadores, corte a entrada de gás, para que este não se acumule nas tubagens. Se é o primeiro churrasco que faz depois de algum tempo, garanta que o aparelho está em bom estado.

Para cada tipo de alimento há uma temperatura ideal. Depois de ligar o grelhador, coloque a mão a 12 cm da grelha e veja por quanto tempo aguenta: 1 a 2 segundos indicam calor forte, ideal para carne mal passada e de confeção rápida; 3 a 4 segundos equivalem a lume médio, ótimo para carne bem passada e frango; 5 a 6 segundos são sinal de lume fraco, recomendado para o peixe, cuja confeção é mais lenta.

Evite que a gordura pingue sobre a fonte de calor, para não atear chamas (os grelhadores elétricos e a gás costumam ter um recipiente para o efeito) e não propiciar a formação de HAP. Não grelhe peças de carne muito volumosas sem uma pré-cozedura. Não misture alimentos cozinhados e crus, e não deixe os alimentos preparados ao sol por muito tempo. Bom apetite!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.