Ao contrário de outras bactérias, esta, muito em voga, não só é comestível como é um alimento completo com propriedades medicinais. É uma das fontes naturais mais ricas em proteínas, que correspondem a entre 60 a 70 por cento do seu peso. A espirulina contém todos os aminoácidos essenciais, além de vitaminas (pro-vitamina A, B, C, D) e minerais como o potássio, cálcio, crómio, cobre, ferro, magnésio, fósforo, selénio e zinco.

Contém ainda zeaxantina, com ação antioxidante em doenças da retina e cataratas, ficocianina, uma proteína com ação antioxidante e estimulante do sistema imunitário, ácidos gordos essenciais como o GL A que reduz o colesterol das LDL e clorofila com ação desintoxicante e anticancerígena. Como não tem celulose na sua parede celular têm uma absorção muito fácil. Deve consumir apenas entre 4 a 10 g por dia em pó ou cápsulas.

Principais propriedades

- A espirulina é indicada como suplemento para vegetarianos, atletas, crianças, grávidas, idosos e ainda pessoas em convalescença.

- Devido à sua ação saciante, a espirulina é útil em regimes de emagrecimento.

- Esta substância é um tónico, uma vez que aumenta a capacidade de exercício.

- A espirulina é imunoestimulante.

- Antialérgico, este ingrediente combate rinites alérgicas.

- Indicada no tratamento de cataratas e retinopatias, a espirulina também é usada para combater a hepatite C e a hiperatividade infantil.

- A espirulina é ainda coadjuvante no tratamento de doentes oncológicos e seropositivos.

O que dizem os estudos científicos

Uma fórmula com espirulina e outras plantas medicinais demonstrou ser eficaz no tratamento de 80 crianças com hiperatividade infantil. Estas, melhoraram a atenção, a cognição e a capacidade de controlarem os impulsos de uma forma estatisticamente significativa em relação ao grupo placebo que não apresentou qualquer melhoria.

Somente 48% das crianças no grupo de controlo terminaram o estudo contra 91% no grupo das plantas medicinais. Este estudo foi publicado no Journal of Attention Disorders em 2010. Na rinite alérgica, a espirulina reduziu vários sintomas como descargas nasais, espirros, congestão nasal e comichão em relação ao placebo, segundo revela o estudo European Archives of Oto-rhino-laryngology de 2008.

Num estudo realizado em 2007, em 36 pessoas na Universidade Autónoma de Medicina do México, a ingestão regular de espirulina, numa dose administrada de 4,5 gramas/dia, tomada durante seis semanas, baixou os triglicéridos, colesterol total, LDL e aumentou o HDL. A pressão arterial também baixou, avançaram no final os especialistas que conduziram esta investigação.

Como reduzir o apetite com espirulina

Faça um batido de banana, com água e meia colher (de sopa) de espirulina. Tome 30 minutos antes da refeição. Em alternativa, pode adicionar espirulina às suas sopas e/ou copo de água.

Revisão científica: João Beles (naturopata)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.