"Podemos informar que esse processo [de autorização] já está concluído de modo que o voo será realizado logo que respeitados os devidos procedimentos técnicos e regulamentares", indica, em comunicado divulgado hoje, o gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Os 17 portugueses retidos em Wuhan, cidade chinesa colocada sob quarentena, foram notificados que o voo a partir do qual estava planeado serem retirados hoje à noite foi adiado para sábado, disseram à Lusa.

Estes são todos os países com casos confirmados de coronavírus
Estes são todos os países com casos confirmados de coronavírus
Ver artigo

O voo partiu na quinta-feira de Portugal rumo a Paris e deveria ter saído hoje rumo a Hanói e depois a Wuhan, no centro da China, para resgatar cidadãos europeus, incluindo os 17 portugueses.

A China elevou para 213 mortos e quase 10 mil infetados o balanço do surto de pneumonia provocado por um novo coronavírus (2019-nCoV) detetado no final do ano em Wuhan, capital da província de Hubei (centro).

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há mais de 50 casos de infeção confirmados em mais de 20 outros países - Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Rússia, Austrália, Finlândia, Emirados Árabes Unidos, Camboja, Filipinas e Índia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional (PHEIC, na sigla inglesa) por causa do surto do novo coronavírus na China.

Vários países já começaram o repatriamento dos seus cidadãos de Wuhan, uma cidade com 56 milhões de habitantes que foi colocada sob quarentena, na semana passada, com saídas e entradas interditadas pelas autoridades durante um período indefinido, e diversas companhias suspenderam as ligações aéreas com a China.

A Comissão Europeia ativou na terça-feira o Mecanismo Europeu de Proteção Civil, a pedido da França.

Veja em baixo o mapa interativo com todos os casos de coronavírus confirmados

Recomendações do CECD

O Centro Europeu de Controlo de Doenças (CECD) divulgou conselhos de viagens para e desde a China para distribuir pelos vários países, com recomendações básicas apenas para o caso de haver sintomas de infeção pelo novo coronavírus.

Nos cartazes divulgados e que podem ser editados e adaptados por cada país, o Centro Europeu – ECDC na sigla inglesa recomenda a quem tenha regressado da China e, nos 14 dias seguintes, apresente sintomas como tosse, dor de garganta ou dificuldades respiratórias que fique em casa e contacte por telefone as autoridades de saúde de cada país.

Para quem vai viajar para a China, o ECDC recomenda evitar contactos com pessoas doentes, sobretudo com tosse ou sinais de infeção respiratória, bem como não visitar mercados ou locais que vendam animais vivos ou mortos. Aliás, é de evitar na China o contacto com animais ou os seus dejetos.

Fotogaleria: China constrói hospital em 10 dias para tratar doentes com coronavírus
Fotogaleria: China constrói hospital em 10 dias para tratar doentes com coronavírus
Ver artigo

A lavagem frequente de mãos com água e sabão ou uma solução à base de álcool é outra das recomendações a quem pretenda viajar para a China. Esta higiene das mãos deve ser cumprida antes das refeições, depois de usar casas de banho e depois de qualquer contacto com animais.

O ECDC deixa ainda recomendações aos profissionais que tenham de lidar com casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus.

A suspeita de um caso deve ocorre na presença de sintomas de infeção respiratória e quando a pessoas esteve na China ou em contacto com alguém infetado pelo novo coronavírus.

Nestes casos suspeitos devem ser colhidas amostras para diagnóstico da infeção, bem como providenciar logo máscaras de proteção e colocá-los em isolamento em salas específicas, tal com as orientações em Portugal da Direção-geral da Saúde já estipulam.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.