Buscas domiciliárias e não domiciliárias realizadas pela PJ, esta manhã, resultaram na detenção do presidente do IPO do Porto, Laranja Pontes, dos autarcas de Barcelos e de Santo Tirso, Miguel Costa Gomes e Joaquim Couto respetivamente, e ainda de uma empresária.

A empresária detida, proprietária de uma empresa de organização de eventos, é casada com o presidente da câmara de Santo Tirso, o socialista Joaquim Couto.

Os negócios ilícitos estarão relacionados com a contratação pública para a referida unidade hospitalar.

Em comunicado, a Diretoria do Norte da PJ esclarece que a detenção está relacionada com "negócio no âmbito de contratação pública" e resulta de "inquérito titulado pelo Ministério Público – Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto".

Em causa está "a prática reiterada de viciação de procedimentos de contratação pública com vista a favorecer pessoas singulares e coletivas, proporcionando vantagens patrimoniais".

As quatro pessoas detidas têm "idades compreendidas entre os 48 anos e os 68 anos".

Laranja Pontes, médico e presidente do IPO do Porto
Laranja Pontes, médico e presidente do IPO do Porto créditos: Direitos Reservados

"A investigação, centrada nas autarquias de Santo Tirso, Barcelos e Instituto Português de Oncologia do Porto, apurou a existência de um esquema generalizado, mediante a atuação concertada de autarcas e organismos públicos, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto com o objetivo de favorecer primacialmente grupos de empresas, contratação de recursos humanos e utilização de meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular", informa a PJ na referida nota.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.