A província de Hubei está isolada do mundo, o tráfego ferroviário foi suspenso, e as barreiras improvisadas que bloqueiam as estradas - uma iniciativa das autoridades chinesas para tentar conter a epidemia - também alteram as redes logísticas.

"É impossível transportar verduras e outros produtos (...) das aldeias até as cidades e é difícil repor a tempo os estoques de alimentos para o gado e para as aves de criadouro", afirmou o governo em comunicado esta quinta-feira.

FACTCHECK: Novo coronavírus e uma epidemia mundial de informações falsas
FACTCHECK: Novo coronavírus e uma epidemia mundial de informações falsas
Ver artigo

O índice Shuguang, que mede os preços das hortaliças nos mercados, disparou nos últimos dias, alcançando o seu nível mais alto em quase quatro anos, informou a agência oficial Xinhua.

Nos últimos meses, os preços da carne de porco já tinham aumentado devido à febre suína.

Agora, os fornecedores de alimentos para o gado devem "acelerar" a sua produção para atender à procura e os matadouros devem "aumentar a sua oferta de carne", insistiram hoje os Ministérios da Agricultura, Transporte e Segurança Pública no seu comunicado conjunto.

Tradicionalmente, as empresas agro-alimentares e os matadouros fecham as portas durante as férias do Ano Novo Lunar.

Ainda segundo o comunicado, que não anunciou medidas específicas, "é necessário (...) coordenar ativamente as zonas de produção e venda das hortaliças com o objetivo de estabelecer conexões estáveis (...) para garantir o bom abastecimento da cesta de verduras".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.