“Merecemos uma morte que nos humanize e em que tenhamos hipótese de morrer de forma que dignifique a nossa existência”, afirmou a deputada que se desvinculou do Livre, durante o debate, no parlamento, dos projetos de lei do BE, PAN, PS, PEV e Iniciativa Liberal.

Os valores da dignidade, da liberdade e da autodeterminação “não são referendáveis”, disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.