Ângelo Rodrigues está longe de ser caso único. Em 2013, a brasileira Maria Mello, apresentadora de televisão e ex-vencedora da edição de 2011 do reality show "Big Brother Brasil", perdeu 70% do fígado depois de recorrer a esteroides anabolizantes para modelar o corpo. "Hoje, sei que há limites para a vaidade. As pessoas têm de se preocupar mais com a saúde e menos com a aparência", afirmou depois de deixar o hospital.

Os esteroides anabolizantes são compostos sintéticos que imitam os efeitos das hormonas produzidas naturalmente pelo corpo, como é o caso da testosterona, aumentando a síntese proteica e o crescimento muscular. Prescritos por médicos para tratar doenças como a anemia, problemas de crescimento e/ou desequilíbrios hormonais, estão, no entanto, proibidos pela Agência Mundial Antidoping. Mas são muitos os atletas que os usam.

Em 2017, Ricky Garard, um dos atletas que subiram ao pódio nos CrossFit Games, é um deles. Um controplo antidoping detetou a toma de RAD140 (Testolone) e de GW501516 (Endurobol). Em julho deste ano, apenas quatro dias após ter vencido Oscar Rivas num combate, o lutador de boxe Dillian Whyte foi acusado do mesmo. Já este mês, a campeã mundial do mundo de atletismo, Marina Arzamasova, foi provisoriamente suspensa pela mesma razão.

Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ver artigo

Nos últimos anos, apesar da sua comercialização ser ilegal, a venda de esteroides anabolizantes como o Parabolan, o Primobolan, o Dianabol e o Anvarol, disparou e generalizou-se, como confirmou Luís Horta, médico, professor e ex-presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal, em entrevista à revista Sábado. Muitos dos que recorrem a estas substâncias, que adquirem através da internet ou de traficantes que as importam, fazem-no sem a noção das consequências que podem vir a sofrer. " [Há pessoas a tomar] doses que podem chegar a 50 até 100 vezes mais do que as que são legítimas para fins terapêuticos", critica o especialista.

Muitos dos médicos que têm comentado o internamento de Ângelo Rodrigues afirmam que, no caso do ator, poderá ter havido uma sobredosagem e, nestas situações, aumenta a probabilidade de desenvolverem efeitos secundários graves. Problemas cardiovasculares, tumores do fígado e da próstata, hipertrofia do miocárdio são, a par da diminuição de espermatozoides e consequente infertilidade, algumas das sequelas mais comuns.

"Não deixa de ser irónico ver uma série de homens a treinar num ginásio para terem um ar sedutor para atrair as mulheres e [devido à toma de esteroides anabolizantes] estarem simultâneamento a dar cabo da sua fertilidade", criticou Allan Pacey, professor da Universidade de Sheffield, em Inglaterra, numa intervenção onde alertou para o facto de 90% dos utilizadores destes compostos poderem vir a ficar estéreis.

"Tive um cancro nos testículos que, segundo os médicos que o detetaram, foi consequência da toma selvagem [de esteroides anabolizantes] que fiz", assegura Jean-Christophe Van Ghyseghem, ex-atleta. Em 2018, um estudo publicado no International Journal of Drug Policy revelou uma tendência curiosa. Em janeiro de cada ano, as pesquisas sobre estes compostos disparam na internet, atingindo o auge nos meses de verão.

Nos seguintes, voltam a descer. "Pelo menos, 30% das pessoas que fazem musculação tomam-nos", assegura Martine Duclos, uma médica endocrinologista francesa. "Há quem tome 1.000 ou 2.000 miligramas de testosterona por semana quando o organismo de um indivíduo jovem não produz, normalmente, mais do que 250 por mês e o cérebro não distingue estas moléculas exógenas da testosterona do organismo", diz.

Os (muitos) famosos que recorreram a esteroides anabolizantes

Ângelo Rodrigues e Maria Mello estão longe de serem as únicas figuras públicas a recorrer a estas substâncias para aumentar a massa muscular. Há 30 anos, em 1989, o ator Charlie Sheen tomou esteroides anabolizantes para o filme "Major league", como admitiria, anos mais tarde, em entrevista à revista Sports Illustrated. Mickey Rourke e Arnold Schwarzenegger também o fizeram, tal como Christian Bale, mais recentemente.

"Há muitos atores com mais de 40 anos a recorrer aos nossos serviços", assume Martin Allard, naturopata, proprietário de um centro de condicionamento físico. O ator e lutador Roman Reigns é um deles. Mark Wahlberg e Josh Duhamel também fazem parte da lista de contactos de um traficante capturado em Miami, nos EUA. Um estudo da British Cardiovascular Society aponta, além do aumento da tensão arterial, outras sequelas.

Insuficiência cardíaca, arritmia cardíaca, lesões no fígado, acne e calvície prematura são algumas das consequências mais comuns. Nos homens, os investigadores apontam ainda o desenvolvimento de tecido mamário, a atrofia testicular e a infertilidade. Nas mulheres, além do aumento da pilosidade corporal, os cientistas alertam também para as alterações na voz, que tende a ficar mais grave e também tendencialmente mais rouca.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.