Numa nota enviada hoje à Lusa, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) revela que “os cremes da Dermosense e da Wells foram descontinuados. O da Barral voltou a ser comercializado após correção da não conformidade detetada”.

Este esclarecimento surge na sequência da divulgação hoje pelo Infarmed de dois relatórios sobre fiscalização de cosméticos para crianças, que não tinham data.

Posteriormente, o Infarmed informou que os dois documentos são relativos a uma operação que durou mais de um ano e levou à retirada de alguns cremes em 2017 e 2018.

Os relatórios da Autoridade Nacional do Medicamento dizem respeito a uma ação de monitorização do mercado relativo a cosméticos para crianças (creme, gel de banho, champô) que levou à retirada do mercado de alguns produtos em 2017 e em 2018.

Termoventiladores: DECO chumba dois aparelhos por falta de segurança
Termoventiladores: DECO chumba dois aparelhos por falta de segurança
Ver artigo

De acordo com as circulares do Infarmed, o cosmético Wells Creme Rosto Bebé foi mandado retirar do mercado em outubro de 2018 e o creme Barral BabyProtect Creme de Rosto em setembro do mesmo ano.

Os produtos Dermosense creme gordo 100 ml e Dermosense creme de mãos 50 ml foram mandados retirar voluntariamente do mercado em setembro de 2017, segundo a circular do Infarmed.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.