A natureza e o homem geram uma interação de proximidade desde os seus primórdios. É de notar que o homem sempre recorreu aos sistemas naturais para a sua sobrevivência, tornando-se assim um elemento pertencente à natureza.

O desenvolvimento tecnológico e científico permitiu evidenciar transformações tanto a nível de comportamentos, atitudes, valores, adaptando-os a um contexto social. Assim, nestas transformações e mudanças na vida de cada indivíduo encontra-se a atividade física, associada aos conceitos de saúde, bem-estar e qualidade de vida.

O desporto ao ar livre é caracterizado pela grande variedade de atividades que proporciona, permitindo a cada pessoa a liberdade de escolher de acordo com os seus gostos e preferências. Contudo, na maioria das cidades, a prática de exercício físico ao ar livre está condicionada por fatores como a poluição, trânsito, condições dos espaços, entre outros.

Ainda assim, são inúmeros os benefícios relativos à prática de exercício físico ao ar livre, existindo vários estudos que comparam e defendem esta prática relativamente ao treino em ginásio. Destes benefícios podemos então destacar os seguintes:

  • Aumento da vitamina D, através da exposição solar. A vitamina D tem particular importância na melhoria e prevenção de várias doenças. Os baixos níveis desta vitamina estão associados a baixa imunidade, distúrbios neurológicos, hipertensão, perda de tecido ósseo, perda de massa muscular, entre outros.
  • Novos estímulos de treino, devido à diversidade de opções de treino. Treinar ao ar livre permite-nos realizar atividades diversificadas e até algumas que não conseguimos concretizar num espaço fechado como o ginásio (por exemplo, técnicas de corrida, mudanças de direção, estafetas, circuitos variados, etc.). Com todas estas valências podemos certamente melhorar as nossas competências e habilidades básicas tanto nos treinos no ginásio como também no nosso quotidiano.
  • Respirar ar puro, ou seja, contrariar aquilo que é a rotina do nosso dia a dia. O treino ao ar livre aparece aqui quase como uma necessidade e não como opção ou obrigação. O corpo vai adorar e a mente agradecer!
  • Maior concentração e atenção, fruto do treino num ambiente natural e espaços verdes. Vários estudos comprovam e relatam os efeitos positivos da atividade física ao ar livre nos níveis de atenção e concentração.

Como mencionado anteriormente, existe uma panóplia de opções de treino ao ar livre, como as caminhadas, andar de bicicletas, circuitos de exercícios com o peso do corpo, exercícios utilizando os meios disponíveis nos parques ou recintos ou mesmo utilizando equipamentos como TRX, cordas, escadas de agilidade, pesos livres, etc. Ainda como opção temos os variadíssimos grupos que já se começam a formar, como grupos de corrida, os mais recentes Bootcamps, os serviços de Personal Trainer, entre outros.

Experimente e bons treinos!

Referências Bibliográficas:

http://lifestyle.sapo.pt/saude/fitness

THOMPSON, J et al. (2011).“Does participating in physical activity in outdoor natural environments have a greater effect on physical and mental wellbeing than physical activity indoors? A systematic review”. PubMed

TAYLOR, AF. (2008). “Children with attention deficits concentrate better after walk in the park”. PubMed

SOUSA, J.(2007). “Atividade Física ao ar livre e parques urbanos”. Porto

Elaborado por Filipa Moura

Personal Trainer Holmes Place Braga

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.