Aproxima-se uma quadra festiva particularmente desejada pelas crianças e, por vezes, não tanto pelos adultos. É o Natal a chegar!

Com a época natalícia, surge associado o stress devido às inúmeras coisas que queremos fazer. Desde pensar nos miminhos dos presentes que desejamos oferecer às pessoas que estimamos e amamos até aos preparativos para a consoada e almoço de Natal. Tudo pode constituir uma avalanche de stress.

Mas se Natal é sinónimo de maior proximidade e de reencontro das famílias, de prepósito de maior paz, de amplificação da solidariedade, da magia das luzes e das cores, ou das melhores decorações para a árvore e mesa de Natal, então, não será um indesejável paradoxo que nos deixemos apanhar pelo stress?

Se considerarmos o stress como condicionante, ou mesmo limitativo, da capacidade de desfrutar da verdadeira alegria e autêntica magia que esta quadra natalícia nos pode proporcionar, faz todo o sentido pensar nas melhores estratégias para lidar com este estado, reduzindo-o ou transformando-o em dias de tranquilidade e satisfação.

Com base neste objetivo, é sempre de extrema importância reforçar que o estado de stress provoca significativas alterações ao funcionamento normal das pessoas, interferindo com a qualidade de vida e bem-estar de quem o experiencia, num processo que, ainda que possa ser vivido em diferentes momentos e circunstâncias, tem um efeito cumulativo, pois somam-se consequências de várias ordens e magnitudes, que nada têm a ver com o Natal.

7 estratégias para gerir o stress

  • Em primeiro lugar, procure encontrar-se com o verdadeiro sentido do Natal, designadamente as pessoas e os afetos. São as pessoas e os afetos que as ligam e nutrem umas pelas outras o melhor do seu mundo, em qualquer época.
  • Evite cair no registo do perfecionismo ou da idealização com expetativas demasiado altas e que só vão exigir de si um acrescido esforço mental e físico.
  • Procure adotar uma atitude proativa planificando o seu Natal e o que pode fazer durante os dias que o antecedem e naqueles que são a véspera e o dia de Natal. Deste modo, aumenta a garantia que não deixa nada para o fim e que não se depara com multidões em todas as direções e lugares. Ao gerir e organizar com calma o tempo e toda a logística natalícia poderá aproveitar de uma forma mais serena o que esta quadra proporciona, mas também requer.
  • Elabore listas de compras, de presentes e de coisas a fazer, ou outras que lhe possam ser úteis. O objetivo é ajudar a estruturar as suas ideias e a assegurar que não se esqueceu de nada. Dê preferência a listas simples que não lhe tomem tempo excessivo e energia desnecessária. A lista é suposto ser uma ajuda e não mais uma fonte de stress.
  • Faça um plano sobre os valores que quer gastar, atendendo à sua capacidade financeira e à premissa fundamental de que os presentes têm um valor inestimável quando são, sobretudo, revestidos de simbolismo e pensados especificamente para aquela pessoa especial, e não unicamente pelo seu valor comercial. Sob este princípio, estará a primar pela diferença numa sociedade cada vez mais consumista, em que os efeitos nas pessoas se manifestam cada vez mais. Do mesmo modo, pode evitar gastos excessivos com quantidades desmesuradas de alimentos que, por essa mesma condição, acabam por não serem consumidos.
  • Envolva as suas pessoas em projetos natalícios que sejam do agrado de todos, isto é, cada um pode indicar o que está disponível para fazer e a ajuda que pode oferecer. O trabalho em equipa gera sentimentos de coesão, de pertença, de realização e de partilha de propósitos em comum. Estes sentimentos facilitam a intensificação da sensação de bem-estar e de felicidade.
  • Relativize o que não corresponder ao que planeou ou ao que tanto desejou. Na vida, não controlamos tudo. Recorde-se que os planos que inicialmente desenhou devem ser passíveis de flexibilidade e, se necessário, podem ser ativados planos alternativos.

E não esqueça que:

Estar presente vale incrivelmente mais do que um presente. Ter tempo para ter tempo de qualidade é um verdadeiro antídoto do stress e um verdadeiro facilitador de paz e tranquilidade. Feliz Natal!

 As recomendações são de Lina Raimundo, Psicóloga Clínica da Mind – Psicologia Clínica e Forense (www.mind.com.pt).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.