O corte
Um bom queijo merece um corte correto. Fica garantida a boa apresentação e a divisão equitativa das porções, sendo facilitada a posterior conservação. Assim, o queijo nunca deve ser cortado com uma faca de serra, mas sim de gume liso.

Devem ser utilizadas dois tipos de faca: uma de gume estreito e em ponta para os queijos de pasta mole; outra de gume largo, se possível com cabo para as duas mãos, para os queijos duros e de grande dimensão. Quando se trata de um queijo mole, as lâminas da faca devem ser envolvidas em papel de prata ou papel vegetal dobrado ao meio.

Como cortar Queijos cilíndricos altos ou baixos: Gruyère, Gouda, Brie: Cortados em triângulos a partir do centro. Pode-se, de seguida, cortar cada triângulo em quatro partes.

Queijos cilíndricos horizontais: Provolone: Cortados em fatias e, depois, em triângulo a partir do centro de cada fatia.

Queijos pequenos: Camembert: Cortados até oito fatias triangulares. Os queijos com menos de 100g devem ser partidos em metades

Queijos esféricos: Edam: Partidos em quartos.

Queijos em forma de pirâmide: A partir do ponto mais alto, corta-se um triângulo.

A tábua de queijos

- Ao servir os queijos numa tábua deve considerar que não precisa ter representantes de todas as categorias. O mais interessante é incluir queijos de diferentes texturas e sabores. Devem, assim, estar presente uma paleta de queijos desde os mais suaves aos mais fores.

- Deve, ainda, existir variedade na cor e formato. Considere sabores subtis para acompanhar os queijos e, desta forma, não mascarar o seu sabor. Os queijos podem ser acompanhados por manteiga, ervas aromáticas ou pimenta moída na altura.

- Os pães apresentados devem ser igualmente variados: umas fatias de pão integral, outras de pão branco e outras de pão de centeio permitem inúmeras combinações com as variedades de queijo disponíveis.

- As frutas também podem ser incluídas, embora evitando as de sabor mais ácido, como o ananás e kiwi. As mais indicadas são a maçã, a pera, a uva e o figo. Já os queijos duros combinam bem com frutos secos, como o damasco, a ameixa e o figo. Noz, caju, amêndoa e avelã também fazem ótimos acompanhamentos. Os queijos incluídos na tábua não devem estar envolvidos em nenhum invólucro nem embalagem. Para uma apresentação mais refinada, podem ser colocados sobre uma camada de folhas de vinha.

Saber servir

- O queijo não deve ser cortado muito antes de servir. Evita, assim, que forme “casca” e alterações no sabor. Nos queijos com casca grossa esta não deve ser removida antes do momento de consumo. Há queijos como o Brie ou Camembert em que a casca pode ser consumida.

A conservação

- Para manter a humidade, os queijos duros, como o cheddar ou parmesão, podem ser embrulhados em musselina ou num guardanapo de pano humedecido com cerveja; e em seguida colocados num recipiente hermeticamente fechados. Para aproveitar o queijo Feta, pode juntar-lhe azeite de boa qualidade, alho, pimenta ou ervas aromáticas. Este azeite é ideal para temperar saladas ou cozinhar. O queijo deve conservar-se em local fresco, devidamente embalado ou protegido com papel impermeável.

 


Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.