Na manhã de 21 de março, o Modern Life avançava, em primeira mão, uma notícia que, nas semanas seguintes, correria mundo. Madonna quis filmar com um cavalo no interior de um palácio oitocentista em Belas. Autarquia de Sintra não o permitiu, como confirmaria depois Basílio Horta ao Expresso. Em declarações ao site AceShowbiz, um representante da cantora vem agora negar quaisquer exigências da artista.

Na tentativa de limpar a imagem da intérprete de êxitos como "Vogue", o colaborador próximo desmentiu publicamente aquilo a que muitos dos que estiveram no local assistiram. "A história [de querer meter o cavalo dentro do palácio] é 100% inventada", assegura, pondo inclusivamente em causa as declarações de Basílio Horta, presidente da Câmara Municipal de Sintra, proprietária da Quinta Nova da Assunção.

"Não cabe na cabeça de ninguém deixar entrar um cavalo num palácio do século XVIII", criticou o autarca, dias depois, em declarações ao semanário Expresso, confirmando que a cantora norte-americana, que não gosta de ser contrariada, "tentou tudo" para levar o cavalo puro-sangue lusitano para o hall de entrada do edifício. "Tentaram tudo. Até disseram que iam falar com o primeiro-ministro", revelou o governante.

Na notícia, o site AceShowbiz recupera as declarações de Basílio Horta. "Em condição nenhuma deixaria entrar um cavalo no palácio. Não tem qualquer sentido! Madonna é uma artista, mas o palácio é de todos e não é para ser estragado", criticou o edil. "Há coisas que o dinheiro não paga", garante. Entretanto, como estava previsto, a cantora abandonou o Palácio Ramalhete, em Lisboa, onde vivia desde o início de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.